Sportbuzz
Facebook SportbuzzTwitter SportbuzzYoutube SportbuzzInstagram SportbuzzTelegram Sportbuzz
Futebol » DEU RUIM

Cazares será punido pelo Atlético-MG após inadimplência

Jogador descumpriu uma das regras do clube neste sábado, 14

SportBuzz Digital Publicado em 14/09/2019, às 17h00

Juani Cazares
Juani Cazares - Getty Images

Juani Cazares, definitivamente não está em uma boa fase...

Após ser acusado de agressão, o jogador do Atlético-MG será punido pela diretoria do clube após chegar atrasado em mais de uma hora para o treino na manhã deste sábado, 14.

A penalidade ainda não foi divulgada pela time. A informação foi confirmada pela assessoria de imprensa do Atlético ao Globo Esporte.

Apesar disso, o craque deve entrar em campo amanhã, às 11h, contra o Internacional, pela 19ª rodada do Brasileirão.

No começo desta semana, Cazares esteve na Delegacia de Vespasiano, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, para prestar depoimento sobre as acusações de lesão corporal feitas por duas mulheres no último fim de semana.

Ninguém foi preso por não haver provas suficientes até o momento.

"Não há elementos mais contundentes que possam respaldar e lastrear a declaração da suposta vítima, mas isso não significa que o fato não ocorreu. A ocorrência é bastante complexa", afirmou o delegado Marcelo Mendel ao jornal Estado de Minas.

As agressões teriam ocorrido na casa do jogador do Atlético, no Condomínio Boulevard, em Lagoa Santa, durante uma festa pós jogo. No decorrer da madrugada, o atleta teria pego as mulheres usando drogas no banheiro e deu ínicio a confusão.

"Segundo a versão do jogador, estava ocorrendo uma festa na casa dele e ele percebia que duas das convidadas, duas mulheres, demoravam um tempo considerável no banheiro. Ele pediu que outra convidada fosse verificar o que estava acontecendo, e essa convidada percebeu que essas duas mulheres, as vítimas, estavam fazendo uso de entorpecente, possivelmente loló. Diante disse, ele se indignou e teria determinado que as duas mulheres saíssem da residência", afirmou o Tenente Tiago Nasser, da Polícia Militar, em entrevista a TV Globo.

As mulheres, além de alegarem terem sido agredidas, também afirmam que tiveram seus pertences pessoais furtados durante a festa.

As acusantes afirmam ainda que Cazares ofereceu R$ 10 mil para que o caso não fosse a público. O atleta rebateu as acusações e disse estar sendo vítima de extorsão, conforme a polícia.

"Elas alegam que o material delas havia sido extraviado - batom, coisas de uso pessoal - e, uma das convidadas teria se sentido ofendida, e partiu para agressões verbais e agressões físicas até que elas fossem retiradas da residência. As duas vítimas alegam que o jogador teria oferecido a quantia de 10 mil reais para que esse fato não viesse à tona. Para que não fosse chamado nem a Polícia Militar e nem a imprensa. Já ele alega que elas teriam solicitado esse valor para que esse assunto fosse mantido em sigilo", explicou Nasser.

"Aparentemente lesões leve, mas elas (vítimas) ainda vão passar pelo exame de corpo de delito. Na condição de conduzidos, uma mulher convidada e mais dois rapazes, que teriam seguido as orientações do jogador e procedido a retirada delas da residência. Ele está na condição de conduzido. As duas vítimas alegam que uma mulher, dois rapazes e mais o jogador teriam promovido essas agressões. Ele (Cazares) nega veementemente que isso tenha acontecido. Então, nós vamos encerrar o boletim de ocorrência e as partes serão conduzidas para delegacia para esclarecimentos ao delegado de plantão", completou o tenente. 

O SportBuzz entrou em contato com Juani Cazares para confirmar a acusação, mas até a publicação desta matéria, o jogador não havia se pronunciado. 

Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!