Sportbuzz
Facebook SportbuzzTwitter SportbuzzYoutube SportbuzzInstagram SportbuzzTelegram Sportbuzz
Basquete » NBA

NBA: Locutor dos Kings é afastado de rádio por comentário sobre a luta antirracista

Locutor é colocado de licença administrativa após responder pergunta de DeMarcus Cousins

Redação Publicado em 02/06/2020, às 12h15

Apresentador dos Kings e locutor de rádio (direita), Grant Napear é colocado de licença
Apresentador dos Kings e locutor de rádio (direita), Grant Napear é colocado de licença - Twitter

Grant Napear, locutor de TV do Sacramento Kings, foi colocado de licença administrativa pela rádio KHTK, onde trabalha como apresentador, após comentários minimizando o movimento negro nos Estados Unidos.

Em seu Twitter, Napear respondeu a uma pergunta de DeMarcus Cousins, ex-jogador da franquia e atualmente agente livre, sobre o que ele pensava do movimento Black Lives Matter (Vidas Negras Importam, na tradução livre).

“Hey!!!! Como você está? Achei que tinha esquecido de mim. Não ouço falar de você há anos. TODAS AS VIDAS IMPORTAM... CADA UMA DELAS!!!”, comentou.

Após a publicação, a NBC Bay Arena publicou uma nota:

“Nossa companhia valoriza e honra inclusão e igualdade. Racismo, injustiça e violência são contrários ao que acreditamos e não podem ser tolerados na nossa sociedade. Os comentários recentes de Grant Napear no Twitter não refletem a visão da NBC Sports California. Conversamos com o empregador de Grant, o Sacramento Kings, sobre o assunto”, diz a nota.

O Sacramento Kings também lançou um comunicado:

“Os comentários de Grant no Twitter não refletem a visão e valores da nossa organização. Estamos revendo o assunto com os nossos parceiros de transmissão, a NBC Sports California, e a KHTK 1140.”

Em conversa com o jornalista Marcos Breton, do Sacramento Bee, Grant explicou seu posicionamento.

“Eu não fui educado sobre o real significado do #VidasNegrasImportam. Eu não tinha ideia de que, quando dizemos que "Todas as vidas importam" iria contra o movimento. Estou devastado. Tenho 60 anos e tenho muito a aprender”, disse.

Em uma outra publicação no Twitter, ele pediu desculpas:

“Se saí como um idiota, eu peço desculpas. Não foi minha intenção. Foi a forma como fui criado. Está em mim desde que posso me lembrar. Escutei mais nos últimos dias, e eu acredito que eles mudaram meu país para melhor”, acrescentou.

As manifestações que acontecem nos Estados Unidos são em resposta ao assassinato do ex-segurança George Floyd, homem negro de 40 anos, em Minneapolis, por um policial branco reconhecido como Derek Chauvin.


Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!