Sportbuzz
Busca
Facebook SportbuzzTwitter SportbuzzYoutube SportbuzzInstagram SportbuzzTelegram SportbuzzSpotify SportbuzzTiktok Sportbuzz
Outros Esportes / IGNIS CUP

Raizen e paiN Gaming disputam a final da Ignis Cup 2022; equipes projetam a decisão

Raizen e paiN Gaming farão a grande final da Ignis Cup 2022 neste sábado, 12; equipes falaram com exclusividade ao SportBuzz e projetaram a decisão

Gabriel Giannetto e Gabriela Santos Publicado em 12/11/2022, às 13h00 - Atualizado às 13h10

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Raizen e paiN Gaming disputam a final da Ignis Cup 2022; equipes projetam a decisão - Divulgação/ CBLoL
Raizen e paiN Gaming disputam a final da Ignis Cup 2022; equipes projetam a decisão - Divulgação/ CBLoL

A final da Ignis Cup 2022, entre Raizen e paiN Gaming, será disputada neste sábado, 12, a partir das 13h (horário de Brasília), na Arena CBLOL, em São Paulo. O grande evento é o primeiro torneio feminino oficial de League of Legends (LoL) do Brasil, e as duas equipes finalistas conversaram com exclusividade com o SportBuzz

Para chegar à decisão, a paiN superou a Izanagi Morrigan por 2 a 0 e bateu a Miners por 3 a 1, de virada; a jogadora destaque da equipe na competição é a toplanes “Flower”, que já foi premiada com dois títulos de MVP na Ignis Cup deste ano.

Já a Raizen chega para disputar o título sendo uma grande surpresa na competição. O time superou a Freedom Fighters por 2 a 0, no seed 2, e depois venceu a Triundo Kai por 3 a 0. A equipe conta com os bons campeonatos da toplaner ‘Miyahara’ e o da midlaner ‘Stasia’, que também têm títulos de MVP.

A grande decisão deste sábado, 12, a partir das 13h (horário de Brasília), entre Raizen e paiN Gaming, terá transmissão ao vivo nos canais oficiais do CBLOL (Twitch e YouTube). O SportBuzz repercutirá os melhores momentos nas redes sociais.

Confira a entrevista na íntegra com a Raizen e a paiN SportBuzz:

paiN

P: Yatsu, você mostrou um domínio incrível com o Lucian no terceiro game da última série, podemos esperar mais games com você só no dano expurgando os adversários?

“Com certeza. É um boneco que eu gosto muito, sempre gostei bastei bastante, mas espero trazer picks novos, quem sabe uma surpresinha”.

P: Luma, a galera do LoL já te conhece há anos, trazendo o entretenimento mais puro. Todos nós já sabíamos do seu potencial, mas ir de streamer à jogadora profissional, ainda chegar até a final, era mais do que você esperava? Traz uma felicidade maior saber que está defendendo uma camisa tão tradicional como a paiN?

“Com certeza é muito mais do que eu esperava, porque desde que eu streamo euu sempre quero trazer um sentimento para outras pessoas, para mim também massempre priorizei as outras pessoas. E quando percebi que podia fazer isso como player também, principalmente nesse projeto que apoia pessoa trans e não binaries esse virou meu maior foco, e eu me sinto muito feliz vestindo a camisa da pain nesse caminho”.

P: Luna, no jogo um você tentou tankar de Leona, mas realmente se mostrou para jogo jogando de maguinho. Você sente que joga melhor de fadinha e não investe de Champions parrudos?

“(Risos) Em minha defesa, essa daí está na conta do Sarkis, porque ele simplesmente me chega e fala: “da first pick yummi”. E aí, tipo assim, eu fico de refém, não tem o que fazer. Ele aponta uma arma na minha cabeça e fala: “Você vai jogar de yummi, aí, vou fazer o que, né? Dar peelzinho”.

“Mas cara, quando a gente tem que blindar um tank eu me sinto confortável de blindar, não tem problema nenhum. Eu acho que pelo meu boneco favorito ser a Lulu, eu realmente gosto mais dos maguinhos. Mas eu gosto bastante também dos champions playmakers, Leona, Nautilus, porque eles têm um momento em que o holofote foca neles, e eles fazem a diferença”.

P: Flower, na última série que vocês jogaram, o sufoco veio de Champions que não são considerados meta. Depois disso, vocês começaram a pensar em picks ou bans mais específicos para cada jogador? Além disso, você está cogitando um pick secreto para essa final presencial?

“Pick secreto tem muitos, muitos mesmo. Mas eu confio muito no sarkis, para pegar algo assim, mas pode ter supresa da da minha parte”.

“A gente entrou na série com um pensamento que a gente tentou aplicar, mas a gente fez uma adaptação, mudanças sutis né? E sentiu que alguns picks em especifico fora do meta foram mais complicados de mudar. Então, a gente entrou num consenso que seria melhor tirar eles para ter um conforto melhor para jogar. E acabou que a nossa estrategia deu certo”.

P: Cutness, a pergunta pra você é curtinha, mas é muito efetiva. Por que você não erra o charme? E pra complementar, acha que dá pra ensinar o dynkas pro painzete não sofrer tanto?

Apenas deu risada e não respondeu.

RAIZEN

P: Nessa semifinal você jogou dois jogos com o mesmo champ, você fez isso para esconder o jogo que vocês tem planejado para a final?

“Tem muita coisa que quero mostrar ainda mas uma boa parte é também pelo meu conforto com o campeão”. 

P: O jogo 2 de syndra, você praticamente carregou sozinha, você sente que as mudanças recentes no campeão ajudaram auxiliaram a sua vitória.

“Com certeza, agora está muito mais legal de jogar”.

P: Adc - Nesta semifinal você pickou xayah, um adc que não tem visto mais. Você sente que pode ser um pick de conforto e que mesmo que não esteja em evidência ainda consegue ter uma boa performance?

“Sim, dependendo do que elas pegarem pode ser muito bom”.

P: Sup - Chorar compensa, sim, foi o que você mostrou no seu último game. Você se mostrou muito bem tanto de maguinho como de starter nessa última série; acha que se depender apenas da botlane a final tá garantida?

“Eu acredito que ganhar a botnale não deixa 100% garantido o jogo, porque as duas equipes tem jogadoras muito boas e eu acho que o melhor time vai ser o mais inteligente”.


Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!