Sportbuzz
Facebook SportbuzzTwitter SportbuzzYoutube SportbuzzInstagram SportbuzzTelegram Sportbuzz
Futebol » FUTEBOL INTERNACIONAL

Berbatov lista seus 3 jogadores favoritos da Bundesliga e relembra derrota na final da Champions League de 2002

Astro búlgaro fala de sua incrível temporada pelo Bayer Leverkusen, e lista os jogadores que merecem atenção na retomada do campeonato alemão

Redação Publicado em 15/05/2020, às 13h13

Dimitar Berbatov
Dimitar Berbatov - GettyImages

Considerado por muitos o maior jogador do futebol da Bulgária em todos os tempos, Dimitar Berbatov falou em entrevista à Betfair.net sobre o retorno dos jogos do campeonato alemão, nesta semana. Vice-campeão da Champions League em 2002 pelo Bayer Leverkusen, o atacante acompanha de perto os jogos da Bundesliga.

“Obviamente, eu tenho meus jogadores favoritos que eu gosto de assistir. Na maioria das vezes assisto ao Bayer Leverkusen, por razões óbvias; eu tive ótimos anos lá, eles me construíram como jogador e como homem, então eu os assisto a maior parte do tempo”, disse ele.

“Um dos jogadores que eu mais gosto é o Kai Havertz. Ele é um dos jogadores mais talentosos da Bundesliga, muito jovem e acho que muitos grandes clubes da Europa o assistirão para ver como ele está se desenvolvendo, pois ele tem velocidade, é muito rápido, tem visão, sabe se posicionar em campo procurando os espaços, faz varreduras o tempo todo, pode marcar gols e dar assistências. Claro, ele está longe do jogador completo, mas isso acontecerá quando ele der o próximo passo em sua carreira”, opinou o búlgaro.

Outro jogador destacado por Berbatov é Nkunku. “Outro jovem a ser observado é o jogador do RB Leipzig, que está indo muito bem, Christopher Nkunku. Na verdade, eu não sei onde ele joga, porque ele joga pela esquerda, pela direita, também pode jogar como atacante, o que é ótimo. Ele tem 12 assistências na Bundesliga e tem essa rapidez, nitidez e olhos para o passe ou assistência final. Provavelmente metade dos gols de Timo Werner são assistidos por Nkunku, eles têm uma boa parceria. É realmente emocionante vê-lo tocar, mesmo quando ele muda de atitude, ele está correndo, perseguindo, correndo e fazendo o que pode. Mais uma vez, é outro que está indo na direção certa e espero que ele possa manter o foco e desenvolver a maneira que todo jogador deveria”, analisou Berbatov.

Completa o Top 3 de Berbatov um representante do líder do campeonato alemão: “Meu outro jogador a ser observado é Alphonso Davies, do Bayern de Munique, lateral esquerdo. Estou assistindo a atacantes, mas o lateral-esquerdo Davies, do Bayern, é inacreditável. Se fizéssemos uma corrida, eu e ele, eu provavelmente ainda estaria na posição inicial quando ele chegar à linha de chegada, esse cara é incrivelmente rápido. O estilo que ele levou para a Bundesliga é louco, é como se ele jogasse lá por 20 anos, ele dominou a posição de lateral esquerdo. Ele está confiante na bola, na maneira como joga, avança e não tem medo de atacar e cruzar, e sabe que é muito rápido, por isso não tem problemas em voltar mesmo que esteja fora de posição”, completa o craque. 

Um lado positivo do “triplo de horror” com o Leverkusen

O final da temporada 2001/02 do Bayer Leverkusen ficou conhecido como o "triplo de horror": o time perdeu a liga alemã, a final da Copa da Alemanha e a final da Liga dos Campeões. Berbatov relembrou para a Betfair.net aquele momento difícil.

“Penso nisso como uma grande jornada. Surpreendemos a todos ao chegar à final da Liga dos Campeões, à final da Copa da Alemanha e lutando pelo título. No final, não terminou do jeito que queríamos e perdemos tudo, mas a jornada foi ótima. Todos os jovens jogadores misturados com os mais experientes, tivemos uma grande equipe. Enquanto estávamos nessa jornada, para ser sincero, acho que não percebemos que chegaríamos às finais, mas quando você começa a jogar e vencer, vencer e vencer, a autoestima aumenta, a confiança cresce e você comece a pensar que talvez possamos fazer algo aqui e talvez sejamos bons o suficiente”, disse o ex-atacante.

“Foi inacreditável para nós e foi lamentável como terminou, mas às vezes isso acontece no futebol. O pior para mim com o Leverkusen foi que merecíamos ganhar algo naquele ano por causa do esforço que realizamos, da forma como treinamos, da forma como nos unimos como equipe e porque éramos uma equipe pequena e ninguém prestou atenção em nós (...) Apesar de não acreditarmos que jogávamos com o Real Madrid na final da Liga dos Campeões, foi surreal ver Zidane, Figo, Roberto Carlos e Raul, ainda queríamos tirar algo daquele jogo e, no final, sentados no vestiário depois foi doloroso, mas era um momento quase heróico e nos sentimos heróis porque vencemos os gigantes no caminho para a final”, completou. 

“É preciso admirar o gol de Zidane, mas isso me fez sentir uma m*”

Berbatov deu detalhes da final da Champions League contra o galático Real Madrid: “Na final de Glasgow, eu entrei vindo do banco ainda no primeiro tempo, e seis minutos depois Zinedine Zidane marcou seu maravilhoso gol. Eu me senti uma m* naquele momento, eu estava lá atrás de Zidane e me lembro de ver Roberto Carlos correndo para a bola e colocando-a na área, a bola era muito difícil, não era um cruzamento, e a sorte deles foi que Zidane estava no lugar certo, na hora certa”.

“A maneira como ele se conectou com a bola e a colocou na rede, deixe-me dizer, poucos jogadores conseguem fazer isso. Quando você assiste, de perto no campo, como eu estava, você o admira, mas se sente uma m*, porque não pode acreditar que eles marcaram assim, não se sente bem. Foi com esse objetivo que eles nos derrotaram, mas continuo acreditando que merecíamos receber algo daquele jogo, jogamos como iguais e tentamos de tudo, mas isso não aconteceu no final.”

Berbatov também elogiou o goleiro do Real Madrid: “Um jovem Iker Casillas apareceu no segundo tempo e acho que foi o destino. Foi nesse momento que começou a carreira de um dos maiores goleiros. Lembro-me dos últimos minutos do jogo, estávamos atacando, nosso goleiro estava na área, estávamos pulando e coloquei uma cabeçada que foi salva na linha de gol. Outra vez, deslizei para colocar a bola em direção ao gol e ele a limpou com a perna. Ele fez todo o possível para não marcarmos, então ele cumpriu o seu trabalho”.


5 itens de times internacionais que todo amante do futebol vai querer ter

1- Camisa Juventus 1985 Retrô - https://amzn.to/2JeQQgo

2- Caneca Scandinavia Real Madrid - https://amzn.to/2oh7iWs

3- Porta Tênis c/ 2 divisões Manchester City - https://amzn.to/32GlAin

4- Funko Pop! Paris Saint-Germain Kylian Mbappé - https://amzn.to/2pJkLGO

5- Bola Bolsa Esportiva Barcelona - https://amzn.to/2MGSGsQ

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, o SportBuzz pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!