Sportbuzz
Facebook SportbuzzTwitter SportbuzzYoutube SportbuzzInstagram SportbuzzTelegram Sportbuzz
Testeira
Futebol » VISH!

América Mineiro: Lisca detona Atlético-MG e chama árbitro de pipoqueiro

Lisca, do América Mineiro, perdeu a paciência com a arbitragem e o Atlético-MG

Redação Publicado em 22/05/2021, às 22h42 - Atualizado às 23h31

Lisca detonou arbitragem de América-MG e Atlético Mineiro
Lisca detonou arbitragem de América-MG e Atlético Mineiro - Mourão Panda / América

Depois da partida entrE Atlético-MG e América Mineiro, quando o Galo conseguiu segurar o 0 a 0 e se tornar campeão estadual, Lisca concedeu uma entrevista coletiva e detonou a arbitragem da partida. Além disso, o treinador afirmou que o time comandado por Cuca foi favorecido durante toda a competição. 

Começando pelo lance da penalidade, o treinador do Coelho deixou clara a sua insatisfação com o juiz da partida e o VAR. De acordo com Lisca, o árbitro de campo foi pipoqueiro e também o chamou de incompetente durante a coletiva de imprensa. 

"Tivemos um pênalti sonegado muito claro. O Brasil inteiro viu, vai falar. Acho que o seu Felipe tem que procurar outra coisa para fazer. Agora, ele vai apitar Copa do Brasil, jogos importantes. Mas, aqui em Minas Gerais, ele, infelizmente, tem sido muito incompetente nos jogos. Não só ele, mas o VAR também. O Emerson, o Ricardo. São caras de alto nível, apitaram bem, mas, hoje, vocês erraram feio. Era só chamar o juiz para ver o lance. Há um empurrão com as duas mãos do Igor. O Eduardo estava inteiro para fazer o gol", disse.

Lisca ainda seguiu e disse: "Ele (árbitro) não tem coragem, ele é pipoqueiro". Além disso, o treinador do América Mineiro fez questão de dizer que o Atlético-MG foi favorecido durante toda a competição e destacou a vantagem que o Galo teve durante todo estadual. 

"Eles jogaram um campeonato citadino, nós o estadual. No final, campeão citadino contra o campeão estadual. Venceu o campeão citadino. Eles jogaram só dois jogos fora, isso dá um desequilíbrio técnico. E quando se há desequilíbrio técnico na competição, a competição perde a credibilidade (...) Não pode favorecer um clube em detrimento dos outros 11, que foi o que aconteceu o campeonato inteiro", finalizou

COMO FOI O JOGO?

Atlético-MG e América Mineiro fizeram uma grande final de estadual neste sábado, 22. O Galo, que não conseguiu vencer o Coelho na partida de ida e volta, segurou o empate no Mineirão e consagrou bicampeão do Campeonato Mineiro com o placar de 0 a 0 em casa e também fora. Apesar da falta de gols, o clássico das multidões não deixou de ter emoção e bola na trave. 

A primeira etapa foi de grande oportunidades para os dois times. O América Mineiro iniciou o confronto pressionando a saída de bola dos rivais e criou uma grande chance para abrir o placar. Mas depois de um início de muita raça do Coelho, o Atlético-MG se encontrou em campo e só não conseguiu sair na frente devido a alguns milagres de Cavichioli

Um dos destaques dos 45 minutos iniciais foi Nacho Fernández. O argentino foi o retrato do Galo durante o primeiro tempo. Com um início um tanto quanto discreto, o meio-campista foi melhorando conforme os minutos passavam e ficou próximo de inaugurar o placar. 

Chamando a responsabilidade, o meia ficou no quase em duas chances. Na primeira ele recebeu dentro da área e chutou colocado, no canto direito de Cavichioli. O goleiro do América Mineiro apareceu como um gato e evitou o pior. Já na segunda oportunidade, Nacho deu um lindo rolinho e chutou de fora da área, porém a finalização subiu demais. 

Não foi só em chutes de Fernández que Cavichioli fez milagres. Em outras chances com Igor Rabello, Savarino e Hulk, o arqueiro do Coelho operou grandes defesas e fez com que o América Mineiro ainda sonhasse com as chances de conquistar o título estadual. 

Por falar no Coelho, a equipe de Lisca, como dito acima, teve um bom início e pressionou a saída de bola do Galo. Mesmo assim, o América só teve uma grande oportunidade e foi numa bela cabeçada de Rodolfo, artilheiro do Campeonato Mineiro, mas a bola saiu pela linha de fundo.

E O SEGUNDO TEMPO?

Se o primeiro tempo foi repleto de emoções, a segunda etapa continuou na mesma e teve até um pouco mais de preocupação para o torcedor do Atlético-MG. Isso porque, antes dos 10 minutos, Igor Rabello derrubou o atacante do América na área e o juiz marcou uma penalidade. 

Rodolfo acabou sendo o responsável por fazer a cobrança e tentar colocar o Coelho na frente do placar. O artilheiro foi para a bola, porém não conseguiu ter o mesmo retrospecto que nas semifinais contra o Cruzeiro, e parou na trave de Everson. Lisca lamentou muito a oportunidade perdida. 

Depois de um início com grande chance para o América Mineiro, o Atlético-MG voltou a comandar a partida e dar poucas oportunidades para os rivais. O Galo conseguiu segurar mais a posse de bola e teve boas chances com Nacho Fernández e Igor Rabello, porém as finalizações acabaram saindo pela linha de fundo. 

Com o controle da partida, o Atlético Mineiro continuou no mesmo ritmo e permitiu poucas chances para o América-MG. Lisca tentou mudar a postura do time com Bruno Nazário e Ribamar, porém os dois não conseguiram agregar muito para o Coelho e viram o time perder o campeonato estadual para o Galo. 

CONFUSÃO!

Praticamente no último lance da partida, o América Mineiro atacou o Atlético Mineiro e o zagueiro do Coelho foi derrubado. O VAR conferiu e não deu pênalti, mas os jogadores alviverdes ficaram inconformados partiram para cima do juiz e houveram algumas expulsões. 

ATLÉTICO-MG CAMPEÃO!

Com empate em 0 a 0 na ida e na volta, quem acabou levando o título do Campeonato Mineiro foi o Atlético. Por mais que a equipe não tenha conseguido vencer nenhum dos dois jogos na decisão do estadual, o Galo foi o melhor da primeira fase e consigo carregou a vantagem de conquistar a competição com dois empates na final. Essa foi a 46ª vez em que o Atlético Mineiro se sagrou campeão do torneio.


Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!