Sportbuzz
Testeira
Futebol / EITA!

América-MG: Depois de eliminar Cruzeiro, Lisca manda recado para Atlético Mineiro

América-MG venceu Cruzeiro e agora vai encarar o Atlético Mineiro na final do estadual

Redação Publicado em 10/05/2021, às 17h31 - Atualizado às 18h36

Lisca, do América-MG, superou o Cruzeiro e vai enfrentar o Atlético Mineiro na decisão - Mariana Almeida/América Mineiro / Flickr
Lisca, do América-MG, superou o Cruzeiro e vai enfrentar o Atlético Mineiro na decisão - Mariana Almeida/América Mineiro / Flickr

O América-MG conseguiu garantir sua vaga para a decisão do estadual no último domingo, 9, depois de ter vencido o Cruzeiro nas semifinais. O adversário do Coelho na final da competição será o Atlético Mineiro e Lisca quer quebrar um tabu importante contra o Galo.

Em entrevista para a "Rádio Grenal", o treinador do América-MG abriu o jogo sobre a rivalidade contra Galo. De acordo com o Lisca, o maior empecilho para que o título estadual realmente aconteça são os próprios rivais que possuem um elenco qualificado e extremamente forte. 

Principalmente, o time do Atlético (o fator mais ‘perigoso’ na decisão). O trabalho que vem sendo desenvolvido desde o ano passado. O Cuca chegou e deu sequência, acrescentando também a maneira dele. Ele já tinha feito isso no Santos, com o Sampaoli, após a saída, e a gente viu o que aconteceu (atingiu a final da Libertadores). O Atlético tem um investimento enorme. Tem um grupo muito qualificado, jogadores que têm um bom entrosamento, jogo coletivo muito forte". explicou. 

Ele ainda seguiu: "Um dos desafios nossos aqui no América, nesses 16 meses que estou aqui, é superar o Atlético. Até agora, a gente não conseguiu. No ano passado, a gente empatou no jogo da fase classificatória, depois perdemos na semifinal os dois jogos. Esse ano, na fase classificatória, perdemos também. É um clube que chega, se não me engano, à 17ª final seguida”.

Lisca também aproveitou para cutucar os rivais em relação ao número de jogos que o Atlético Mineiro fez fora de casa. O treinador do América-MG relembrou o fato dos alvinegros terem atuado apenas duas vezes como visitantes e jogado as semifinais em Belo Horizonte.

Tem uma situação aqui que o Atlético jogou só duas vezes fora de casa, em 11 rodadas. É uma coisa que acontece só no futebol mineiro. A inversão de mando o tempo todo. Primeiro, pela pandemia. Agora, na semifinal, só para ter uma ideia, o Atlético jogou os dois jogos contra o Tombense aqui, na capital. Não foi até Tombos", afirmou. 

O comandante do Coelho ainda completou: "Também tem uma vantagem de menos desgaste, apesar de estar na Libertadores, mas é um time muito qualificado. Um treinador muito experiente. É uma final bem difícil, mas nós estamos evoluindo. Passo a passo. Ano passado, não chegamos na final, perdemos na semi. Esse ano, chegamos jogando bem. Com variações, com o clube crescendo”.


Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!