Sportbuzz

Guto Ferreira (Técnico de Futebol)

Guto Ferreira comandando o Ceará
Guto Ferreira comandando o Ceará - Getty Images
Nome CompletoAugusto Sérgio Ferreira
Como/pelo que é mais conhecidoTécnico de Futebol
Data Nascimento07/09/1965
56 anos, 1 mês
Local NascimentoPiracicaba, São Paulo, Brasil
Instagram Oficial Guto Ferreira
Wikipedia Guto Ferreira

Augusto Sérgio Ferreira, mais conhecido como Guto Ferreira, é um técnico de futebol que atualmente comanda o Ceará Sporting Clube.

Nascido no dia 7 de setembro de 1965 e natural de Piracicaba, São Paulo, Guto se formou em Educação Física na Universidade Metodista de Piracicaba em 1985 e então começou a treinar as categorias de base do XV de Piracicaba, onde venceu a Copa São Paulo de Futebol Juvenil, em 1992. Conforme foi adquirindo experiência, visou voos mais altos e foi para a capital paulista treinar as categorias de base do São Paulo em 1995 e, após um ano, foi para o Rio Grande do Sul, para trabalhar no Internacional.

Após cinco anos no Colorado, o treinador foi chamado para comandar a equipe principal em 2002. Na equipe gaúcha foi campeão do campeonato estadual, mas só ficou no cargo por um ano e saiu rumo ao Esporte Clube Noroeste.

Depois de passar por mais oito clubes, incluindo um de Portugal, assumiu o comando da Ponte Preta em 2012, onde começou a aparecer ainda mais no cenário nacional. Com uma marca expressiva de 16 jogos sem derrota, o treinador foi campeão paulista do interior e, depois de tal excelente passagem, foi contratado pela Portuguesa em 2013 até o final do Campeonato Paulista de 2014. 

Chegou à Lusa no meio do ano com o objetivo de tirar a equipe da zona de rebaixamento no Campeonato Brasileiro. Quando chegou, o clube se encontrava na lanterna da competição, mas Guto conseguiu recuperar os atletas e terminou o campeonato em 12º lugar. Contudo, após algumas investigações, o STJD definiu uma punição para a Portuguesa por escalação irregular de um jogador. A equipe perdeu quatro pontos, e terminou o ano na 17ª posição, que culminou no rebaixamento para a Série B.

No início de 2014, pediu demissão do comando da Lusa depois de um começo conturbado no campeonato estadual. No final do mês de abril, no mesmo ano, foi contratado pelo Figueirense, onde não chegou a completar dois meses no comando antes de ser demitido.

Após a Copa do Mundo realizada no Brasil, Guto, que ainda estava sem clube, fechou um contrato para voltar a treinar a Ponte Preta. Lá conquistou a volta da Macaca à Série A do Brasileirão, sendo vice-campeão da segunda divisão. Por mais que o início de 2015 tenha sido marcado por mais um título do Campeonato Paulista do Interior e por um bom começo no Campeonato Brasileiro, o treinador foi demitido no dia 3 de agosto, após uma sequência de sete jogos sem vitória. 

Contratado pela Chapecoense em setembro de 2015, Guto Ferreira chegou com o objetivo de livrar a equipe do rebaixamento. Além de atingir a meta traçada, ainda levou o Verdão do Oeste às quartas de finais da Copa Sul-Americana, onde foi eliminado pelo River Plate. Em maio de 2016 coroou sua passagem pela Chape com o título catarinense, vencido sobre o Joinville, em casa.

Mesmo com boa passagem na Chapecoense, Guto Ferreira acertou sua transferência para o Bahia em junho de 2016, cinco meses antes da tragédia aérea do Verdão do Oeste. Na equipe baiana, conseguiu o acesso à Série A do Brasileirão e, em 2017 foi campeão da Copa do Nordeste contra o Sport.

Uma semana após a conquista do título regional com o Bahia, o treinador aceitou a proposta do Internacional e, consequentemente, aceitou a missão de levar o Colorado de volta à elite do futebol nacional. Com menos de um ano no cargo, o treinador foi demitido, mas deixou a equipe com o acesso já garantido.

Em dezembro de 2017, acertou seu retorno ao Bahia e, nesta passagem, conquistou mais um título, desta vez, o do Campeonato Baiano. Contudo, menos de dois meses após o título conquistado em abril, a equipe não rendeu o que se esperava no campeonato nacional e o treinador acabou demitido.

Após a demissão de Gilson Kleina, Guto acertou sua segunda passagem pela Chapecoense. Com um elenco completamente diferente do que trabalhou dois anos antes, o treinador não deu o retorno que era esperado dele e, após pouco mais de dois meses depois de assinar o contrato, foi demitido.

Diferente das outras equipes, o Sport o contratou e o deu um tempo de trabalho mais longo. Quando chegou, no início de 2019, foi campeão do Campeonato Pernambucano e garantiu o acesso da equipe para a primeira divisão do Brasileirão. Contudo, o início conturbado da equipe em 2020 e uma eliminação precoce, na primeira fase da Copa do Brasil, culminou em outra demissão em sua carreira.

Em março do mesmo ano foi contratado pelo Ceará, onde venceu a Copa do Nordeste de forma invicta, em cima do Bahia e já completou um ano no comando da equipe


Artigos relacionados a Guto Ferreira

Diego Dabove vai ser substituido por Guto Ferreira no Bahia - GettyImages
Guto Ferreira, ex-treinador do Ceara, na beira do campo comandando o time - GettyImages
Ceará e Athletico-PR duelaram no Campeonato Brasileiro - Transmissão GE - 17/07/2021
Ceará e São Paulo se enfrentam no Campeonato Brasileiro - GettyImages / Divulgação
Ceará e Atlético-MG se enfrentaram no Brasileirão - Pedro Souza / Atlético / Flickr
Internacional e Ceará duelam no Campeonato Brasileiro - GettyImages / Divulgação
Jogadores do Fortaleza comemorando a vitória diante do Ceará de Guto Ferreira na Copa do Brasil - Transmissão Premiere
Jorge Wilstermann e Ceará duelaram na Sul-Americana - Transmissão Conmebol TV - 27/05/2021
Ceará e Bolívar duelaram na Sul-Americana - Transmissão Conmebol TV - 20/05/2021
Ceará e Bahia duelaram na Copa do Nordeste - Felipe Oliveira / EC Bahia / Flickr
Ceará e Bahia duelam na Copa do Nordeste - Felipe Oliveira / EC Bahia / Flickr