Sportbuzz
Facebook SportbuzzTwitter SportbuzzYoutube SportbuzzInstagram SportbuzzTelegram SportbuzzSpotify Sportbuzz
Testeira
Vôlei / VISH!

Vôlei: Tandara desabafa sobre punição de 4 anos e revela "injustiça"

Tandara vai deixar o vôlei durante um período de 4 anos depois de não conseguir provar sua inocência ao Tribunal de Justiça Desportiva e desabafou nas redes sociais

Redação Publicado em 24/05/2022, às 08h15

Tandara está suspensa do vôlei por quatro anos - GettyImages
Tandara está suspensa do vôlei por quatro anos - GettyImages

Tandara e o vôlei terão que dar um tempo na relação. A oposta da Seleção Brasileira recebeu uma punição de quatro anos devido a utilização de Ostarina. O caso aconteceu nas Olimpíadas de Tóquio, quando a jogadora teve que se retirar da competição. Meses depois, o Tribunal de Justiça Desportiva divulgou a pesada sentença para a atleta. 

Na madrugada desta terça-feira, 24, por meio de suas redes sociais, Tandara se revoltou com a polêmica decisão e garantiu que vai recorrer. Ela garantiu que as provas que demonstrou são evidentes que não houve a utilização da Ostarina, mas sim uma contaminação da substância. Ela aproveitou o momento para agradecer pelo carinho que recebeu nas últimas horas. 

CANAL - SPORTBUZZ: 

Agradeço o carinho e o suporte de todos nesse momento. O sentimento de injustiça é angustiante, mas com a ajuda de todos vocês vou superar esse momento e transformar essa situação em combustível para vencer mais essa batalha. #tandaracaixeta", escreveu nas redes sociais.

De acordo com Tandara, a punição em relação ao doping foi extremamente "desproporcional e injusta". A oposta da Seleção Brasileira revelou o seu sentimento com tudo que aconteceu nas últimas horas e destacou que o momento não está favorável para ela. Vale destacar que o julgamento do caso durou cerca de oito horas. 

"Apesar de termos provas mais do que suficientes que mostram que fui contaminada, tive uma condenação injusta, desproporcional e precedida de um estranho vazamento de um processo que deveria ser sigiloso. Essa condenação é, particularmente, difícil pra mim porque estou sendo condenada por algo que não fiz e Deus sabe", finalizou em suas redes sociais. 

Relembre o caso: 

No final da noite do dia cinco de agosto de 2021, uma bomba agitou os bastidores da seleção feminina de Vôlei do Brasil. De acordo com um comunicado do Comitê Olímpico Brasileiro (COB), a oposta Tandara foi reprovada no exame antidoping e ficou fora das Olimpíadas. 

Segundo a nota oficial do COB, Tandara foi suspensa após uma potencial violação da "regra antidopagem". Vale destacar que o exame em questão foi realizado no dia 07 de julho, cerca de duas semanas antes do início das Olimpíadas.

Tandara em ação
Tandara foi suspensa por quatro anos devido ao uso ilegal de substância (Crédito: GettyImages)

"O Comitê Olímpico do Brasil recebeu nesta madrugada no Japão, através da Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem (ABCD), a notificação quanto à suspensão provisória por potencial violação de regra antidopagem pela atleta Tandara Caixeta, da seleção feminina de voleibol. O teste foi realizado no período fora de competição no centro de treinamento da modalidade em Saquarema no dia 7 de julho. Tandara retornará ao Brasil", contou o COB.


Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!