Sportbuzz
Facebook SportbuzzTwitter SportbuzzYoutube SportbuzzInstagram SportbuzzTelegram Sportbuzz
Vôlei » CRISE

Vôlei: Bernardinho revela que abriu mão de 100% salário para manter time

Sesc-RJ teve redução dos investimentos e anunciou fim do projeto da equipe masculina

Gabriela Santos Publicado em 21/05/2020, às 09h14

Bernadinho revela que abriu mão de 100% salário para manter time
Bernadinho revela que abriu mão de 100% salário para manter time - YouTube

Em uma transmissão ao vivo nesta quarta-feira, 20, o técnico Bernardinho revelou que abriu mão de todo o seu salário no Sesc para ajudar o time em meio à crise. O clube anunciou o fim do projeto do time masculino após uma redução de investimentos para a próxima temporada.

“Se tiver que vender meu carro, vou vender meu carro. Essa é minha paixão. Não quero que o projeto morra porque tem que me pagar também. Nesse primeiro momento não tem orçamento para pagar. É assim. Então eu não posso deixar de pagar as meninas. Como é que eu posso negociar algo com elas se eu não dou o exemplo?”, disse Bernardinho, durante live com o Projeto Seu Esporte.

“Tivemos 40% de cortes. Não é simples, tem gente no final de carreira. Vamos olhar para o lado, como está a situação das pessoas? Está muito complexa, muito difícil”, acrescentou.

A temporada da Superliga de vôlei foi cancelada em 19 de março. 

Após derrota, Sesc-RJ acaba com time masculino de vôlei:

Após ser derrota por 3 a 1 pelo Cruzeiro, o Sesc-RJ anunciou o fim da equipe masculina no dia 20 de fevereiro.

Segundo o comunicado oficial emitido, o time será desfeito no final da Superliga de vôlei. Porém, afirmaram que a equipe feminina comandada por Bernardinho continuará atuando.

“O Sesc RJ comunica a conclusão do projeto do time masculino de vôlei após o término da Superliga 19-20. Ao desejar sorte aos jogadores e comissão técnica, a instituição agradece o empenho e dedicação de todos na defesa dos valores do Sesc RJ, tanto dentro, como fora de quadra” - escreveu a instituição.

A equipe é treinada por Giovane Gavio,que apesar de ficar sem time, continuará na instituição. O técnico será responsável por desenvolver projetos socioeducativos com os alunos do Sesc, além de ministrar palestras.

“Haverá também a maior participação em capacitações, bate papos e vivências para alunos e professores de instituições parcerias do Sesc RJ e escolas públicas”, explicaram.

Na Superliga, o masculino ocupa a terceira colocação na tabela de classificação com 38 pontos,sendo 13 vitórias e 5 derrotas, em 18 jogos.

Já no feminino, o time se encontra na mesma colocação, mas com 45 pontos, entre eles 16 vitórias e apenas 2 derrotas.

Leia o comunicado:

“O Sesc RJ comunica a conclusão do projeto do time masculino de vôlei após o término da Superliga 19-20. Ao desejar sorte aos jogadores e comissão técnica, a instituição agradece o empenho e dedicação de todos na defesa dos valores do Sesc RJ, tanto dentro, como fora de quadra.

O técnico Giovane Gavio permanece no Sesc RJ com o objetivo de dedicar esforços ao esporte de cunho socioeducativo. Na nova fase, ele participará ainda mais de vivências com os alunos de vôlei da instituição, ministrará palestras para pais e familiares das crianças sobre o esporte como fonte de educação e transformação social e, para os instrutores, o objetivo é alinhar tecnicamente a metodologia do ensino de vôlei com base nos valores educacionais do esporte.

Haverá também a maior participação em capacitações, bate papos e vivências para alunos e professores de instituições parcerias do Sesc RJ e escolas públicas.

O time de vôlei feminino será mantido e segue seu trabalho nas quadras e nas ações de estímulo à pratica esportiva.”


Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!