Sportbuzz
Testeira
Vôlei / É CAMPEÃO!

Cruzeiro vence o Minas e leva o Sul-Americano de vôlei pela oitava vez

Cruzeiro não teve dificuldades para superar o Minas, atual líder da Superliga, e levou o oitavo título consecutivo do Sul-Americano de vôlei

Redação Publicado em 07/03/2022, às 08h51

Cruzeiro vence o Sul-Americano de vôlei - Agência i7/Sada Cruzeiro/Flickr
Cruzeiro vence o Sul-Americano de vôlei - Agência i7/Sada Cruzeiro/Flickr

O Cruzeiro é campeão do Sul-Americano de vôlei pela oitava vez! No clássico mineiro, atuando no Ginásio do Riacho, em Contagem, Minas Gerais, na tarde deste domingo, 6, a Raposa superou a equipe do Minas, líder da Superliga, na grande final da competição por três sets a zero, com as parciais definidas em 25/18, 25/17 e 25/18.

Octacampeão, o Cruzeiro já havia levado o título da competição nas edições de 2012, 2014, 2016, 2017, 2018, 2019 e 2020. Em 2021, por conta da pandemia de coronavírus, o campeonato não pôde ser realizado. Inclusive, nesta temporada a equipe Celeste já possui alguns troféus em sua estante, uma vez que também levou o Campeonato Mineiro, a Supercopa de vôlei, e o Mundial de Clubes.

Canal - SportBuzz

A disputa entre Cruzeiro e Minas continua durante a fase de classificação da Superliga de vôlei masculino. Faltando três rodadas para o fim do returno, o Minas é o atual líder, com 52 pontos, sendo seguido pelo Cruzeiro, que tem 50. Quem terminar em primeiro lugar, fica com a vantagem do mando de quadra nos playoffs até a decisão do campeonato.

O jogo

Unindo duas das principais forças do vôlei brasileiro, a partida não prometia outra coisa que não fosse equilíbrio. No entanto, o Cruzeiro mudou essa condição tomando conta das ações em quadra desde o começo do jogo, quando conseguiu abrir uma boa vantagem no placar. O ponto que decretou o fim do primeiro set veio depois de um bloqueio do central Isac, fechando em 25 a 18.

Cruzeiro e Minas na final do Sul-Americano de vôlei
Cruzeiro e Minas na final do Sul-Americano de vôlei (Crédito: Agência i7/Sada Cruzeiro/Flickr)

 

A segunda parcial continuou nos mesmos moldes que a primeira. López e Wallace trataram de marcar diante da defesa do Minas, que não conseguiu se encontrar em quadra na decisão, e não apresentou a atuação que estamos acostumados. Em um saque para fora de Vissotto, do Minas, o Cruzeiro chegou a marcar 25 a 17, abrindo dois a zero no placar.

O terceiro set ainda seguiu o mesmo ritmo. Quando o Minas tentava mostrar alguma reação, o forte bloqueio do Cruzeiro, contando com Isac e Otávio, entrava em ação. O levantador Fernando Cachopa distribuía perfeitamente para Wallace e Oposto pontuarem, e o Cruzeiro chegou ao match point, que veio depois do saque na rede de Juninho, do Minas.


 

 

 

Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!