Sportbuzz
Busca
Facebook SportbuzzTwitter SportbuzzYoutube SportbuzzInstagram SportbuzzTelegram SportbuzzSpotify SportbuzzTiktok Sportbuzz
Mais Esportes / Salto com vara

Thiago Braz está fora de Paris 2024 por suspensão por doping ter sido confirmada

Atleta olímpico de salto com vara terá suspensão de 16 meses

Redação Publicado em 28/05/2024, às 14h40

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Thiago Braz estava suspenso provisoriamente desde 28 de julho de 2023 - Foto: AFP
Thiago Braz estava suspenso provisoriamente desde 28 de julho de 2023 - Foto: AFP

A World Athletics, entidade máxima do atletismo mundial, confirmou na manhã desta terça-feira (28), que o campeão olímpico de salto com vara, Thiago Braz está suspenso por 16 meses do esporte, assim, ficando fora das Olimpíadas de Paris 2024. A Unidade de Integridade do Atletismo (AIU) considerou que o atleta violou as regras antidoping do Atletismo Mundial.

Thiago estava suspenso provisoriamente desde 28 de julho de 2023, após ter sido pego no antidoping com a substância ostarina, droga utilizada para o aumento de massa muscular. Ele só poderá voltar a competir em 27 de novembro deste ano.

A Integridade do Atletismo, pediu a suspensão de 4 anos e ainda considera entrar com recurso para aumentar esse período. Segundo a instituição, Thiago foi “imprudente” e agiu com “intenção indireta”, já que os atletas são informados do risco do uso de suplementos feitos em farmácias de manipulação, e Thiago “desconsiderou manifestamente esse risco”. No entanto, o Tribunal Disciplinar decidiu que não houve "falha ou negligência significativa", já que Thiago teria sido orientado pela sua equipe médica no consumo do suplemento.

Embora tenha sido revelado apenas nesta terça-feira, o veredito foi dado no dia 20 de maio. A defesa de Thiago entrou com o recurso três dias depois, pedindo julgamento sumário. Não há ainda data marcada, mas Franklin acredita que o julgamento aconteça em até 15 dias.

Thiago Braz tem 30 anos e é um dos principais nomes do salto com vara no mundo. Além do ouro olímpico na Rio 2016, ele tem uma medalha de bronze nas Olimpíadas de Tóquio 2020 e uma prata no Mundial de Atletismo Indoor de Belgrado 2022.