Sportbuzz
Busca
Facebook SportbuzzTwitter SportbuzzYoutube SportbuzzInstagram SportbuzzTelegram SportbuzzSpotify SportbuzzTiktok Sportbuzz

Por trás das câmeras: a importância dos cinegrafistas na construção da paixão esportiva

Filmmaker premiado, Raphael Correa conta um pouco dos bastidores da profissão

Leonardo Fabri Publicado em 09/09/2022, às 11h18

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Raphael Correa é referência no comando das câmeras - Arquivo Pessoal
Raphael Correa é referência no comando das câmeras - Arquivo Pessoal
Muitos elementos fazem do esporte uma paixão; entre eles, imagens imortalizadas. Nocautes no MMA ou no boxe, gols no futebol, enterradas no basquete, tubos e aéreos no surfe... cenas plásticas só possuem um alcance global graças a profissionais que ficam, literalmente, por trás das câmeras. Isso também vale para o entretenimento: clipes musicais, filmes, séries...

Dirigindo, captando e editando imagens premiadíssimas mundo afora está o brasileiro Raphael Silva Correa, que, assim como muitos jovens dos anos 90/2000, despertou para a produção audiovisual influenciado pela MTV. Com uma veia artística, o filmmaker conseguiu mesclar entretenimento, esporte e jornalismo, levando ao público imagens de produções e eventos globais.

"Um dos pontos da nossa profissão é que ela vai além da estética", destaca. "Temos que entender quais as necessidades do diretor, de qual forma será contada a história, quais os sentimentos que ele quer trazer, entre outras coisas; e tentar transformar isso em imagem. Buscar ao máximo transmitir, através de imagem e som, que o telespectador tenha os mesmos sentimentos de quem está no local".

Um dos trabalhos do profissional que mais o orgulha, a série de reportagens "11 Corações Recomeçando a Viver, produzido pela ESPN e que conta a história de familiares das vítimas do acidente aéreo da Chapecoense em 2016, foi finalista do V Prêmio Petrobrás de Jornalismo.

"Como a minha grande bagagem vem da área jornalística e documental, para mim o 'segredo' está em se envolver com a história que o entrevistado conta. Como geralmente eu edito o material que gravo, já vou com o pensamento nas imagens que fariam sentido mostrar para cobrir a história contada", complementa Raphael, que cobriu inúmeros eventos para os canais ESPN.

No currículo esportivo de Raphael Correa estão duas Copa do Mundo, um Jogos Olímpicos, cinco finais de NBA, dois Super Bowls, Grand Slams de Tênis, diversas etapas do Mundial de Surfe da WSL, partidas da UEFA Champions League, entre outros eventos que alcançam a tela da TV, do computador e de celulares de milhões de pessoas ao redor do planeta.

"Entre os desafios estão escolher o melhor enquadramento, a melhor luz e saber tirar proveito das condições que temos no momento, sabendo que nem sempre é possível ter uma produção maior por trás de tudo isso. Como eu disse, para mim, vai muito além apenas de uma estética visual bonita, está mais no sentimento mesmo", ratifica.

Se no entretenimento a inspiração foi a MTV, nas reportagens foi a lenda da televisão brasileira Glória Maria, que desde os anos 80 rodou o mundo para trazer reportagens especiais e entrevistas com astros e estrelas dos cinemas, da música, do esporte e da política internacional.

"Me recordo de ver a Glória Maria fazendo inúmeras viagens trabalhando e pensava que era aquilo que queria fazer. Me formei na Universidade Metodista de São Paulo e no ano seguinte fui morar alguns meses em Los Angeles para fazer um curso de Digital Filmmaking na New York Film Academy", lembra Raphael.

"Assim que voltei comecei a fazer muitas videorreportagens pela ESPN Brasil por onde fiquei de 2008 a 2018. Graças à profissão, acabei conhecendo mais de 25 países e estava fazendo exatamente aquilo que admirava na Glória. A motivação acho que acabava sendo contar histórias através das imagens", completou.

Por falar em lendas, na música Raphael fez parte da produção de DVDs de nomes como Zeca Pagodinho, Maria Bethânia, Ivete Sangalo, Péricles e Luan Santana; e cobriu megaeventos como Rock In Rio e Lollapalooza; além de ter participado das gravações dos reality shows "The Masked Singer Brasil", "The Taste" e "Shark Tank Brasil".

Atualmente, ele tem trabalhado em episódios da série vencedora do Emmy Awards "Greenland", produzida pela ESPN Originals, que é o departamento de documentários e especiais da emissora norte-americana.

Entre produções musicais e documentais, o filmmaker ainda possui uma vasta lista de prêmios e indicações em projetos pessoais, tanto em festivais brasileiros quanto na Europa.