Sportbuzz
Busca
Facebook SportbuzzTwitter SportbuzzYoutube SportbuzzInstagram SportbuzzTelegram SportbuzzSpotify SportbuzzTiktok Sportbuzz
Mais Esportes / Fórmula 1

Ferrari vive montanha-russa de emoções no GP do Canadá com abandono duplo

Após vitória histórica em Mônaco, equipe enfrenta problemas mecânicos e estratégicos que culminam em abandono de Leclerc e Sainz

Redação Publicado em 11/06/2024, às 16h00

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Frederic Vasseur ressaltou a necessidade de seguir em frente e focar no restante da temporada da F1 - Foto: Bryn Lennon - Formula 1/Formula 1
Frederic Vasseur ressaltou a necessidade de seguir em frente e focar no restante da temporada da F1 - Foto: Bryn Lennon - Formula 1/Formula 1

A Ferrari viveu um balanço de sentimentos nas últimas duas semanas, passando da glória ao desastre no GP do Canadá deste domingo. Após a inédita vitória de Charles Leclerc em Mônaco, a equipe enfrentou um abandono duplo. Frederic Vasseur, chefe da equipe, explicou os problemas enfrentados, mas ressaltou a necessidade de seguir em frente e focar no restante da temporada da F1.

A performance inicial nos treinos foi favorável, com Leclerc e Carlos Sainz entre os três mais rápidos na sexta-feira. No entanto, sábado, as condições complicaram e a classificação mostrou um cenário oposto. A dupla foi eliminada ainda no Q2, com Leclerc em 11º e Sainz em 13º, uma situação inédita desde o GP da Bélgica de 2021.

A corrida começou esperançosa, com Leclerc rapidamente entrando na zona de pontuação. No entanto, ele logo enfrentou problemas no motor, que levaram à sua retirada na volta 40. Leclerc relatou dificuldades em administrar os ajustes do carro, e a situação piorou após a pista secar, fazendo-o perder desempenho significativo em relação aos rivais. Além disso, um erro estratégico da Ferrari, que o fez trocar pneus em momentos inoportunos, piorou a situação.

Sainz também enfrentou um dia difícil. Ele danificou a asa dianteira e a parte inferior do carro em um contato após um início ruim. Sua corrida terminou na volta 52 após uma colisão com Alexander Albon, resultando no primeiro abandono duplo da equipe desde o GP do Azerbaijão de 2022. Vasseur refletiu sobre o difícil fim de semana, mas reafirmou o compromisso da Ferrari de continuar trabalhando duro, independentemente dos resultados.