Sportbuzz
Busca
Facebook SportbuzzTwitter SportbuzzYoutube SportbuzzInstagram SportbuzzTelegram SportbuzzSpotify SportbuzzTiktok Sportbuzz
Mais Esportes / Atletismo

Brasil convoca para o Mundial de Atletismo 2023, em Budapeste

46 atletas são convocados pela CBAt, para a disputa da quadragésima edição do mundial de atletismo

Redação Publicado em 09/08/2023, às 17h11

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
A World Athletics revelou oficialmente as medalhas do Campeonato Mundial 2023 - Foto: Divulgação/Instagram
A World Athletics revelou oficialmente as medalhas do Campeonato Mundial 2023 - Foto: Divulgação/Instagram

Os holofotes do mundo esportivo se voltarão para Budapeste, capital da Hungria, onde terá início o aguardado Mundial de Atletismo 2023. O evento de nove dias, que começa no próximo sábado (19) e termina no domingo (27), promete ser um espetáculo de excelência atlética, com mais de 2.000 atletas representando seus países de origem.

A Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt) revelou sua seleção com um total de 46 atletas, sendo 24 no feminino e 22 no masculino, escolhidos criteriosamente pelo dirigente Marco André de Lazari na última sexta-feira (04). Essa seleção de talentos tem como base os critérios estabelecidos pela World Athletics, a Federação Internacional de Atletismo. Entre os critérios considerados, estão o alcance de índices estabelecidos, a classificação através do ranking de pontos (cota) e também os campeões sul-americanos, desde que não detenham um melhor posicionamento no ranking continental.

Este ano, o Mundial de Atletismo ganha um brilho especial, comemorando quatro décadas desde seu primeiro campeonato realizado em Helsinque, na Finlândia, no ano de 1983. A edição atual também se destaca por acontecer em uma temporada pré-olímpica, tornando-se um palco crucial para atletas de todo o mundo que buscam se destacar e ganhar visibilidade antes dos Jogos Olímpicos.

A conquista recente do Brasil no Campeonato Sul-americano de Atletismo, que terminou no último domingo, adiciona um vigoroso impulso à confiança da equipe nacional. Com um total de 44 medalhas - 19 de ouro, 15 de prata e 10 de bronze - a delegação brasileira não apenas exibiu proeza individual, mas também demonstrou uma força coletiva, reforçando a união que a competição esportiva pode gerar.

À medida que o Mundial de Atletismo 2023 se aproxima, os olhos se voltam para a equipe brasileira, ansiosos para ver como esses atletas excepcionais se sairão no cenário global. Com base em suas conquistas recentes e no esforço contínuo para alcançar o mais alto nível de excelência, o Brasil certamente estará na corrida por um desempenho notável e inspirador.