Sportbuzz
Busca
Facebook SportbuzzTwitter SportbuzzYoutube SportbuzzInstagram SportbuzzTelegram SportbuzzSpotify SportbuzzTiktok Sportbuzz

Arcângelo Anjo vence batalha contra Vanderlei Sou Glo e conquista cinturão do Jungle Fight

No mesmo card, Elora Dana defendeu o título contra Faelly Vitória

Redação Publicado em 28/05/2023, às 03h54

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Arcângelo Anjo se emocionou ao receber o cinturão - Leonardo Fabri
Arcângelo Anjo se emocionou ao receber o cinturão - Leonardo Fabri

O Jungle Fight 116, realizado neste sábado (27), na capital paulista, ratificou o reinado de Elora Dana na divisão dos moscas feminino e consagrou Arcângelo Anjo como o novo campeão dos meio-médios. Mais que conquistar o cinturão, o amazonense protagonizou, ao lado de Vanderlei Sou Glo, uma das melhores lutas de 2023 em todo o mundo.

Com vantagem na envergadura, invicto e defendendo o título, Vanderlei Sou Glo foi o senhor dos dois primeiros rounds, aplicando um festival de joelhadas e cotoveladas no desafiante. Parecia questão de tempo para Arcângelo Anjo desabar. Mas o amazonense resistiu bravamente.

No terceiro round, Arcângelo Anjo renasceu. Como um zumbi, ele avançou ao ataque e de caça se tornou o caçador no combate, devolvendo joelhadas e cotoveladas - incluindo giratórias - em Vanderlei Sou Glo, que foi minguando diante da resiliência do desafiante.

O combate levantou o ginásio do Pelezão. O público ficou ensandecido pela sangrenta batalha. A vitória de Arcângelo Anjo veio numa decisão dividida. Foi a nona vitória em 13 lutas do novo campeão do Jungle Fight. Ainda dentro do cage, o novo campeão disse de onde tirou forças para virar o combate.

"Lembrei de quando a minha mãe falou que meu pai bebia água de gás de ar condicionado porque não tinha como beber água. Lembrei de tudo o que passei", vibrou o lutador de 27 anos. "Luto há 10 anos. Se eu estou aqui, foi porque Deus permitiu. Deus me blindou e me protegeu. É inexplicável".

A batalha impressionou até mesmo o prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes, que assistiu ao evento na beira do cage. "Que luta, hein. Foi uma guerra!", exaltou. "Fiquei muito emocionado. Quando um atleta vem aqui e fala sua história, tudo o que passou, a gente tem que exaltar. Foi um evento maravilhoso e eu fiquei muito feliz por ter sido em São Paulo, a capital da luta. Parabéns ao público e aos atletas".

Elora Dana mantém cinturão

Elora Dana manteve o título - Foto: Leonardo Fabri
Elora Dana  manteve o título - Foto: Leonardo Fabri

Enquanto isso, na divisão dos moscas feminino, nada mudou. Faelly Vitória até acertou um bom chute na cabeça de Elora Dana, mas em vez de acuar a campeã, o golpe a despertou. A amazonense contra-atacou derrubando, pegando as costas e aplicando um mata-leão, tudo isso no primeiro round.

O Jungle Fight 116 teve ainda outros destaques, como o impiedoso nocaute de Murilo Bento sobre Leonardo Silva, com uma canelada na cabeça. Em outra virada na noite, Joel Saviano finalizou Oton Dantas com um mata-leão a 8 segundos para o término da luta em que estava sendo derrotado.

"Sensacional! O que o Arcângelo e o Vanderlei proporcionaram hoje foi o que o Jungle Fight prega. Foi a cereja do bolo de mais um card espetacular. Foi lindo ver o ginásio lotado, o público de pé, em polvorosa. O prefeito Ricardo Nunes ficou impressionado. Agradeço a ele e ao vereador George Hato por investirem no esporte, por darem oportunidade para esses atletas", destacou Wallid Ismail.

Confira abaixo os resultados do evento:

Jungle Fight 116
São Paulo, SP
27 de maio de 2023

Arcângelo Anjo venceu Vanderlei Soul Glo por decisão dividida (48-47, 47-48 e 48-47)

Elora Dana finalizou Faelly Vitória Picanço com um mata-leão aos 4min52s do R1

Carlos Vini Boy finalizou Mateus Fidélis com um mata-leão aos 2min41s do R2

Joel Salviano finalizou Oton Dantas com um mata-leão aos 4min52s do R3

Alessandro Soldado venceu Lucas Forquim por decisão unânime (triplo 29-27)

Hyago Silva finalizou Welerson Oliveira com um cross-face aos 4min06s do R1

Vitor Costa finalizou Edson Silva com uma guilhotina aos 3min48s do R1

César Augusto finalizou Lucas Tavares com um mata-leão a 1min35s do R1

Renan de Freitas venceu Alexsandro Cangaty por nocaute técnico aos 2min50s do R3

Murilo Bento venceu Leonardo Silva por nocaute técnico aos 3min40s do R1

Giovanni Galeto venceu Kauê Vaz por decisão unânime (triplo 30-27)

Rafael Nunes finalizou Joseph Yohan com um mata-leão aos 3min51s do R1


Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!