Sportbuzz
Vitrine / Paralimpíadas

Paralimpíadas: saiba mais sobre a história da competição

A edição de Tóquio dos Jogos Paralímpicos iniciou hoje, 24 de agosto de 2021

Rafaela Bertolini Publicado em 24/08/2021, às 16h37

Saiba mais sobre a história dos Jogos Paralímpicos - Reprodução/Amazon
Saiba mais sobre a história dos Jogos Paralímpicos - Reprodução/Amazon

Se você já estava com saudades de acompanhar competições esportivas e vibrar na torcida pelos atletas, pode comemorar: após o seu adiamento no último ano, os Jogos Paralímpicos de Tóquio 2020 finalmente iniciam hoje, dia 24 de agosto! A manhã desta terça-feira foi marcada pela emocionante cerimônia de abertura dos Jogos, que celebrou a inclusão e, também, realizou uma homenagem aos atletas afegãos que não puderam participar do evento.

Representando todos os atletas brasileiros, Evelyn Oliveira - da bocha - e Petrúcio Ferreira - do atletismo - entraram na cerimônia com a bandeira do país, ao lado do diretor técnico do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB), Alberto Martins, e da técnica de classe BC4 da bocha, Ana Carolina Alves. Nesta edição, 23 modalidades serão disputadas por atletas de todo o mundo - incluindo os estreantes badminton e taekwondo. A delegação brasileira conta com 260 atletas, que estarão representando o país em 21 modalidades. E as expectativas são altíssimas: o país tem grandes chances de ficar entre as 10 primeiras colocações do quadro de medalhas, assim como nas três últimas edições do evento.

No total, serão 13 dias de Paralimpíadas, com a cerimônia de encerramento marcada para acontecer no dia 5 de setembro. Dessa vez, os jogos não irão receber o público nas arquibancadas, mas a edição já começou fazendo história. Tóquio será a primeira cidade a sediar a competição duas vezes desde o seu início, e essa também será a primeira vez em que a disputa ocorrerá no mesmo local em que os Jogos Olímpicos.

A história dos Jogos Paralímpicos

Você sabia que a Paralimpíadas começou após a Segunda Guerra Mundial com os soldados feridos? Segundo o site da Rede do Esporte, o médico Ludwig Guttman, a pedido do governo britânico, abriu um centro especializado em lesões na coluna em 1944, onde utilizou o esporte como uma forma de reabilitar soldados lesionados, algo que evoluiu até se tornar uma competição.

A primeira participação de atletas paralímpicos foi durante a abertura dos Jogos de Londres de 1948, onde Guttman realizou a primeira competição em cadeiras de roda chamado de Jogos de Stoke Mandeville. Outros dezesseis militares com algum tipo de deficiência também participaram do torneio de tiro com arco.

As Paralimpíadas, no entanto, só ganhou a sua primeira edição separada das Olimpíadas em Roma 1960, com a participação de 23 países. Desde então, ela acontece a cada quatro anos, assim como as Olimpíadas. Os Jogos de Inverno também aderiram a ideia a partir de 1976, em Örnsköldsvik, Suécia. Os jogos somente passaram a ser sediados no mesmo país que as Olimpíadas a partir de 1988, com a edição de Seoul, na Coréia do Sul - formato que perdura até os dias atuais.

Esporte Paralímpico Brasileiro

Segundo o Comitê Paralímpico Brasileiro, a primeira modalidade adaptada no Brasil foi o basquete em cadeira de rodas, quando brasileiros trouxeram o esporte para o país após retornarem de tratamentos médicos nos Estados Unidos. Um pouco mais tarde, em 1958, Robson Sampaio de Almeida e Aldo Miccolis fundaram o Clube do Otimismo no Méier, Rio de Janeiro.

Embora as Paralimpíadas tenha tido sua primeira edição em 1960, o Brasil somente iniciou a sua participação em 1972 Heidelberg, Alemanha Ocidental, e ganhou a primeira medalha com a prata de Robson Sampaio de Almeida e Luiz Carlos “Curtinho” na Lawn Bowls, um tipo de bocha praticada na grama.

O Comitê Paralímpico Brasileiro somente foi criado no dia 5 de fevereiro de 1995 com sede em Niterói, Rio de Janeiro, com João Batista Carvalho e Silva na presidência. A primeira participação do país com a gestão do CPB nos garantiu 21 medalhas e a 37ª colocação no quadro de medalhas, o que foi considerado um sucesso.

Foi somente em Rio 2016, quando a competição foi sediada em casa, que batemos o recorde de medalhas paralímpicas com 72 medalhas e a 8ª colocação no quadro de medalhas. Ao todo, o nosso país já conquistou 301 medalhas em Jogos Paralímpicos - sendo 87 de ouro, 112 de prata e 102 de bronze - ficando entre os 20 países que mais medalharam na competição. O ranking mundial é liderado pelos Estados Unidos, com 2.179 medalhas.

Quer conhecer mais sobre as Paralimpíadas e a história de alguns dos seus atletas. Selecionamos 7 livros para você adquirir e se informar. Confira e aproveite:

1. Esportes Paralímpicos, de Vários Autores: https://amzn.to/387y9Hx

Reprodução/Amazon
Reprodução/Amazon

 

2. O Esporte Paralímpico no Brasil - Profissionalismo, Administração e Classificação de Atletas, de Renato Francisco Rodrigues Marques e Gustavo Luis Gutierrez: https://amzn.to/3gr1i5m

Reprodução/Amazon
Reprodução/Amazon

 

3. Para-heróis, de Joanna de Assis: https://amzn.to/3B5ty5e

Reprodução/Amazon
Reprodução/Amazon

 

4. Deus do Oceano, de Josy Stoque: https://amzn.to/2XXFasZ

Reprodução/Amazon
Reprodução/Amazon

 

5. Por Um Sentido Na Vida, de Amy Purdy: https://amzn.to/3zhJoJv

Reprodução/Amazon
Reprodução/Amazon

 

6. A saga de um campeão, de Lars Grael: https://amzn.to/3sI06iN

Reprodução/Amazon
Reprodução/Amazon

 

7. Paralimpíadas Rio 2016: Golbol, de R. Morel: https://amzn.to/3gwgiyS

Reprodução/Amazon
Reprodução/Amazon

 

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, assinantes Amazon Prime recebem os produtos com mais rapidez e frete grátis, e o Sportbuzz pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime:  https://amzn.to/2DkjlK7
Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/31OhVkw

Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!