Sportbuzz
Surfe / WSL

WSL: Ítalo Ferreira conquista o quinto lugar em Margaret River

WSL teve Ítalo Ferreira como o surfista brasileiro mais bem colocado ao término da etapa de Margaret River, na Austrália; Filipinho permanece na liderança do ranking

Redação Publicado em 04/05/2022, às 06h53

WSL durante a etapa de Margaret River com Ítalo Ferreira - GettyImages
WSL durante a etapa de Margaret River com Ítalo Ferreira - GettyImages

A WSL finalizou a etapa de Margaret River, na Austrália, sem um título para o Brasil. Ítalo Ferreira foi quem chegou mais perto do troféu, ocupando a quinta colocação no geral e sendo o único brasileiro a chegar nas quartas de final da competição. O surfista acabou sendo derrotado pelo sul-africano Matthew McGillivray por 15,87 a 14,67, na madrugada desta quarta-feira, 4.

Já o grande campeão foi Jack Robinson, que inclusive surpreendeu o favorito John John Florence na final. Pela categoria feminina da competição da WSL, o troféu ficou com a surfista australiana Isabella Nichols, que derrotou na final a havaiana Gabriela Bryan. A brasileira Tatiana Weston-Webb deixou o torneio na fase de oitavas de final.

Canal - SportBuzz

O atual líder da temporada, Filipe Toledo foi eliminado também nas oitavas da categoria masculina, mas por somente três centésimos em uma bateria que gerou uma verdadeira polêmica. Por conta disso, ele finalizou a sua participação na etapa ocupando o 9º lugar, assim como Caio Ibelli, Jadson André e os irmãos Samuel e Miguel Pupo.

Inclusive, é importante destacar que mesmo com esse resultado menos favorável, Filipinho segue ocupando o topo do ranking do Circuito Mundial, já que só poderia ser ultrapassado nesse sentido caso John John Florence fosse o grande campeão da etapa. Como o título ficou por conta de Jack Robinson, a posição do brasileiro segue sem alterações.

WSL tem Ítalo Ferreira como o brasileiro mais bem colocado
WSL tem Ítalo Ferreira como o brasileiro mais bem colocado na Austrália (Crédito: GettyImages)

 

Com isso, a próxima etapa do Circuito Mundial de surfe vai acontecer simplesmente nas perfeitas esquerdas de G-Land, na Indonésia. O início da disputa dos melhores surfistas do mundo foi programado pela WSL para a partir do dia 28 de maio, e inclusive vai marcar o retorno de Gabriel Medina para a disputa do tour.

O caminho de Ítalo Ferreira

Após vencer Miguel Pupo nas oitavas de final e ver que todos os seus compatriotas haviam sido eliminados na sequência, Ítalo Ferreira chegou nas quartas sendo a única esperança de título do Brasil na competição. Porém, para isso tinha que tirar do seu caminho oo campeão olímpico McGillivray, que tinha acabado de garantir a sua permanência na elite ao superar Samuel Pupo.

Com isso, o sul-africano acabou pulando da 32ª posição no ranking para o tão sonhado grupo dos 22 surfistas que vão seguir na segunda metade do Tour. Matthew chegou mais tranquilo nas quartas, pegando uma onda perfeitas em torno de 3m de altura no Main Break. Depois de Ítalo sair na frente com um 6,50 e um 7,17, McGillivray buscou a virada rápido, pegando um 7,10.

Na sequência, ele ainda conseguiu encaixar um 8,77, que deixou o brasileiro precisando tirar um 8,71 para conseguir a virada. O brasileiro buscou o resultado para avançar até o último segundo, mas só conseguiu contar com um 7,50 bem em sua última onda e acabou sendo derrotado por 18,87 contra 14,67.


 

Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!