Sportbuzz
Busca
Facebook SportbuzzTwitter SportbuzzYoutube SportbuzzInstagram SportbuzzTelegram SportbuzzSpotify SportbuzzTiktok Sportbuzz
Surfe / VAI MUDAR!

Marcelo Luna faz transição no surfe e decide mudar de categoria

Em uma transição histórica no mundo do surfe Luna decide mudar de categoria e também se tornar um surfista de performance em uma das ondas mais técnicas do mundo

Redação Publicado em 31/10/2023, às 17h25 - Atualizado às 18h00

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Marcelo Luna faz transição no surfe e decide mudar de categoria - Divulgação
Marcelo Luna faz transição no surfe e decide mudar de categoria - Divulgação

Depois de oito anos de carreira surfando ondas de mil pés, o surfista especialista em ondas gigantes, acostumado a descer montanhas d’água, Marcelo Luna, resolveu fazer uma transição histórica na carreira e fazer algo novo: a migração do Towin para performance. Luna decidiu fazer uma linha contrária de outros surfistas que costumam fazer por anos surfe de desempenho e aí, sim, migram para ondas gigantes.

Com uma carreira marcada por um plano meticuloso de se tornar surfista profissional “de Towin”, surfou a maior onda do mundo em Nazaré aos 31 anos. O plano foi tão bem executado que se tornou o primeiro surfista da história do mundo a se profissionalizar diretamente no “Big Wave Awards”, que é simplesmente a maior disputa existente no mundo do surfe. Desde então já acumulou três indicações consecutivas ao Oscar do surfe em ondas gigantes.

Mas, isso não quer dizer que irá abandonar as ondas gigantes, o que Luna deseja é fazer algo mais incrível do que já fez. Por isso, desde o início deste mês esteve Luna na praia de Zicatela, em Puerto Escondido, no México. Por lá Luna desafiou uma das ondas mais perigosas e temidas no México. Neste palco icônico que possui características únicas e peculiares, condições estremas provocadas por um furacão, trazendo ondas de 15 pés (aproximadamente cinco metros havaianos), sendo medidos por de trás da onda, Luna escreveu mais um capítulo de sua carreira.

“Acho que minha carreira precisa continuar seguir a linha de feitos únicos, e não teria nada mais único e inusitado do que de Nazaré surfando 100 pés de ondas na maior onda do mundo, migrar para as ondas de performance mais técnicas do mundo como Puerto Escondido”, afirmou Marcelo Luna.

Marcelo Luna em ação (Crédito: Divulgação)
Marcelo Luna em ação (Crédito: Divulgação)

Zicatela é o palco de algumas das ondas mais memoráveis e sinistras do surfe internacional, sua bancada é rasa, e por ser de areia, a formação das ondas não é perfeita. Quando o mar sobe muito, não tem canal, algumas ondas fecham e tudo pode ficar bem sinistro no outside. Considerado um dos melhores beach breacks do mundo, quando entram as grandes ondulações, as condições de surf são extremas, recomendado somente para profissionais ou atletas bem preparados.

“Puerto Escondido é uma onda de respeito, essa é uma das ondas mais sinistras que já peguei, faz eu repensar tudo que já fiz. Uma onda muito tubular e muito poderosa, que já tirou vidas e mandou muita gente boa para o hospital. A dica para quem vai surfar em Zicatela é respeite seus limites e vá muito bem preparado” disse Luna.

Por lá Luna se arriscou por dentro de largos tubos nesta praia agitada e temperamental capaz de quebrar os ossos para conquistar um feito inédito. Nascido em São Bernardo do Campo está no México durante todo o mês de outubro o início encarou as piores e maiores condições que foram possíveis, em busca de estabelecer mais recordes em sua carreira.

Agora Luna sai do México a caminho dos EUA para fazer novos projetos baseados em feitos que construí nos últimos anos. De lá, na metade de novembro retorna ao Brasil para uma breve passagem onde deve ser homenageado na cidade de São Paulo, pelos feitos que conquistou até hoje e aí sim, retorna a Portugal para tentar quebrar novos recordes, como especialista em ondas gigantes.