Sportbuzz
Skate / EXCLUSIVA

Gui Khury promete tentar manobra inédita no X Games

Em entrevista exclusiva ao SportBuzz, o skatista Gui Khury falou sobre suas conquistas, sonho para chegar nas Olimpíadas e seus próximos passos na carreira

Fernanda Gasel Publicado em 06/05/2022, às 19h00

Gui Khury segue fazendo história no skate - Reprodução / Instagram
Gui Khury segue fazendo história no skate - Reprodução / Instagram

Com apenas 13 anos, Gui Khury fez história no mundo do skate. No Guinness, ele já acumula três recordes: o skatista mais jovem a disputar o X Games, o mais jovem a ganhar uma medalha de ouro no torneio e o primeiro atleta a acertar a manobra 1080º no vertical. Quem vê o menino voando em cima das quatro rodas não imagina que um dos seus maiores medos é a altura.

Em entrevista exclusiva ao SportBuzz, Gui Khury falou sobre suas conquistas, gostos pessoais e revelou estar treinando uma manobra inédita para as próximas edições do X Games. Entre mais temas alguns temas, o skatista se mostrou bastante concentrado para buscar uma vaga olímpica e voltar com a medalha no peito. Confira!

CANAL - SPORTBUZZ:


Gui Khury tinha seis anos quando conseguiu executar um 540º, sete quando fez o 720º, aos oito anos lançou um 900º, mas nenhuma manobra é tão especial para ele quanto o 1080º que conseguiu no seu segundo X Games. A manobra consiste em dar 3 voltas completas no ar. Na pista vertical, o garoto foi o primeiro a conseguir executá-la.

O talento do skatista fica claro quando ele assume que praticamente não treinou para conseguir fazê-la: “Para falar a verdade, eu não tinha treinado tanto o 1080, porque cada vez que você cai nessa manobra é uma explosão. Então desgasta muito o atleta. Na véspera de um campeonato, eu tento um ou dois a cada dia para não ter risco de me machucar.”

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por SportBuzz (@sportbuzzbr)

 

Mesmo com pouco treino, Gui Khury conta que estava confiante no dia. “Eu mandei mensagem para os meus amigos falando que eu ia conseguir”, comentou. E ele conseguiu. Na sua terceira tentativa, Gui deu três voltas no ar e caiu em cima do skate. Na época com 11 anos, o menino não conseguiu esconder as lágrimas. “Eu sou uma pessoa que chora muito. E eu estou vivendo o meu sonho, eu vejo as conquistas das pessoas que já fizeram no passado e ver que eu estou fazendo agora, é muito emocionante.” contou.

GUI KHURY - VIDA DE CRIANÇA!

Apesar das responsabilidades, Gui Khury sempre arranja tempo para ser, de fato, criança. Ele conta que uma das coisas que ele mais gosta no skate é que os campeonatos são “pura diversão”.
“Eu sinto que a medalha não é o principal da competição. O campeonato é uma celebração do skate, uma celebração de amigos. Dá para ver nos campeonatos que não é cada um por si, é todo mundo torcendo pelo outro, isso que eu gosto do skate, isso que eu acho que não tem nos outros esportes”.

Assim como domina as pistas, a escola ele também tira de letra. “Eu faço as tarefas da escola independente da onde eu esteja. Eu tento fazer tudo caprichado e certinho. E quando eu to na escola eu me dou bem porque quando eu chego lá eu consigo fazer todas as minhas tarefas”, garante Gui Khury, que sempre recebeu o apoio dos pais.

Gui Khury mordendo a medalha
Gui Khury segue fazendo história (Crédito: Reprodução / Instagram)

 

Próximas manobras!

Entre a escola e as brincadeiras com os amigos, Gui se dedica todos os dias para alcançar o seu maior sonho: representar o Brasil nas Olimpíadas e conseguir viver apenas do skate. “O skate nas Olimpíadas era uma coisa muito emocionante. Deu para ver que lá é mais que um campeonato, é onde você realmente representa o seu país e eu quero isso. Eu quero fazer história nas olimpíadas.

Antes de Paris 2024, Gui Khury ainda tem muitos desafios, incluindo outro X Games. Ele contou que está treinando algumas manobras surpresas e que essas vão levá-lo ao topo do pódio: “Depois do X Games eu pensei que com essa manobra eu vou conseguir o pódio, ou até ganhar o campeonato se eu conseguir fazer”. Gui não contou qual seria, mas afirmou que a manobra só foi feita uma vez em uma competição. “É um tipo de um giro, giro com manobra. Vocês vão ter que assistir para conferir”, finalizou o atleta.


 

Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!