Sportbuzz
Facebook SportbuzzTwitter SportbuzzYoutube SportbuzzInstagram SportbuzzTelegram Sportbuzz
CASA NOVA

Atlético-GO: Jean é apresentado no time e se desculpa por agressão: "Não sou esse monstro"

O goleiro, que foi acusado de agressão a ex-mulher, quando eles estavam no Estados Unidos, estava no São Paulo

Marcello Sapio Publicado em 13/02/2020, às 16h07

Jean foi apresentado como goleiro do São Paulo
Jean foi apresentado como goleiro do São Paulo - Getty Images

Após muitas polêmicas, o goleiro Jean foi oficialmente apresentado, nesta quinta-feira, 13, como goleiro do Atlético-GO.

Ele está envolvido em um caso de agressão a ex-mulher, que aconteceu em dezembro de 2019, no Estados Unidos. Com o caso, ele teve o seu contrato com o São Paulo suspenso e abriu o caminho para o Dragão.

Na coletiva, Jean aproveitou para se pronunciar sobre o caso: "Peço desculpa pelo meu erro. Toda história tem dois lados, sim, mas nada justifica a agressão. Fiquei totalmente errado. Não estou dizendo que pela história ter dois lados eu estou certo em agredir. Foi uma reação que eu tive. Nunca tinha agredido ninguém. Quem me conhece há mais tempo sabe de toda a minha história e se surpreendeu com o que aconteceu. Mas tem coisas que eu só vou poder falar em breve. Peço desculpa a todas as mulheres. Não sou esse monstro que a imprensa fez de mim"

Vale lembrar que o goleiro chegou a ser preso, mas foi solto pouco tempo depois e responde em liberdade, até que no dia 29 de janeiro, a defesa pediu para que o caso fosse arquivado.

Jean comentou, também, sobre a repercussão que levou por ele ser uma pessoa pública: "Estou completamente arrependido. Que minha história sirva de lição para que outros casos não aconteçam, não só figuras públicas, todos os homens do mundo. Sei da repercussão, minha família ficou triste, tem criança que se espelha em mim e não foi bom para eles. Tenho duas filhas mulheres e estou arrependido"

"Peço desculpa a todas as mulheres que se sentiram ofendidas e a todos em geral. Tenho que agradecer ao Atlético-GO e ao presidente por abrirem as portas. Não sou esse monstro, nunca tinha tocado em ninguém, foi uma situação de momento, por fatos que vou esclarecer depois, mas que não justificam. Se não fosse o Atlético-GO, meu contrato estaria suspenso e não teria como eu trabalhar para sustentar minhas filhas. De coração, agradeço ao clube", completou.

Por fim, Jean relatou que pensou até em encerrar a carreira com os comentários negativos que recebia: "Pensei em parar de jogar num momento em que estava sendo atacado de todos os lados. Pessoas me xingando e me julgando em tom muito agressivo, ameaçando até de morte. Pensei, sim, em parar de jogar, sofri bastante, estou sofrendo. Mas, por outro lado, em conversa com minha família e meu empresário me perguntando o que eu sabia fazer, eu não soube responder. Jogar futebol é a única coisa que sei fazer. Se eu fosse sozinho, teria parado de jogar. Mas eu tenho minhas filhas, tenho que cuidar delas. Por isso, não parei de jogar"

O Atlético-GO disputa, em 2020, entre outros, a Copa do Brasil e a Série A do Campeonato Brasileiro.


5 eletrônicos para esportes que prometem facilitar a sua vida

 

1- Relógio Inteligente Mi Band 4 Xiaomi - https://amzn.to/326G0jZ

2- Câmera Hero 7 Black à Prova D’água 12MP 4K Wifi, GoPro - https://amzn.to/2VwxKY5

3- Fone de Ouvido Xiaomi Redmi Air Dots Com Bluetooth - https://amzn.to/325xcLo

4- Aparelho Abdominal Eletrico Músculo 6 Pack Ems Estimulador - https://amzn.to/2B2Vhq8

5- Cronômetro Digital Incoterm - https://amzn.to/2nyvmUc

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, o SportBuzz pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!