Sportbuzz
Outros Esportes / TÊNIS

WTA suspende torneios na China diante do ‘caso Shuai Peng’

Organização manifesta preocupação com tenista chinesa, suspende torneios de tênis na China e cita ‘liberdade em risco’ de outros atletas e suas equipes

Redação Publicado em 01/12/2021, às 19h14

WTA suspende torneios na China diante do ‘caso Shuai Peng’ - GettyImages
WTA suspende torneios na China diante do ‘caso Shuai Peng’ - GettyImages

A WTA decidiu nesta quarta-feira, 1, suspender os campeonatos de tênis feminino que acontecem na China por conta do caso da tenista Peng Shuai. A organização acredita não ter provas verificáveis de que a atleta de 35 anos esteja em liberdade após acusar o ex-vice primeiro-ministro do país, Zhang Gaoli, de abuso sexual.

Steve Simon, presidente da entidade, alegou no comunicado divulgado que manter os torneios no país se tornou inviável diante do caso e do comportamento do governo local. A WTA entende que a liberdade de outras jogadoras e suas equipes é colocada em risco com a realização das competições.

“Eu não vejo como pedir para nossas atletas irem competir onde Shuai Peng não está podendo se comunicar livremente e parece estar sofrendo pressão para desmentir suas alegações de abuso sexual. Dada a atual situação, também estou muito preocupado com os riscos que todos os nossos jogadores e equipe poderiam enfrentar se realizássemos eventos na China em 2022”, disse o presidente da WTA.

A organização já havia se manifestado anteriormente pedindo que a acusação da ex-número 1 do mundo nas duplas deveria ser investigada corretamente. A WTA chegou a ameaçar suspender sua relação com a China diante das aparições não verificáveis da tenista. O governo chinês alegou que o caso tomou proporções “exageradas”.

Entenda o caso

A tenista chinesa, de 35 anos, publicou uma mensagem no Weibo, rede social da China semelhante ao Twitter, alegando ter sofrido abuso sexual de Zhang Gaoli, 40 anos mais velho que ela, ex-vice-primeiro-ministro. Em carta aberta, Peng Shuai disse ter sido forçada a manter relações sexuais com o ex-dirigente há três anos.

Desde então, o paradeiro da atleta é desconhecido. Naomi Osaka, Novak Djokovic e Chris Evert foram alguns nomes do tênis, além de países como França e Estados Unidos, que cobraram Pequim sobre a atual situação da tenista campeã de Roland Garros em 2014.

No início de novembro, a imprensa local divulgou vídeos de Peng Shuai em um restaurante em Pequim e participando de um torneio de tênis organizado na capital. No domingo, 21, a tenista alegou, em conversa por videoconferência com Thomas Bach, presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), estar “a salvo em sua casa em Pequim” e ainda pediu que “sua privacidade seja respeitada”.


Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!