Sportbuzz
Outros Esportes / OLIMPÍADAS - VÔLEI MASCULINO

Após virada histórica contra Argentina, Bruninho valoriza vitória do Brasil

Bruninho foi peça importante para virada do Brasil em cima da Argentina no Vôlei Masculino

Redação Publicado em 26/07/2021, às 16h23 - Atualizado às 16h39

Bruninho celebra vitória histórica do Brasil diante da Argentina - GettyImages
Bruninho celebra vitória histórica do Brasil diante da Argentina - GettyImages

Foi difícil, mas o Brasil conseguiu a sua segunda vitória no vôlei masculino nesta segunda-feira, 26. A equipe saiu perdendo de dois sets a zero para a Argentina, mas mostrou força e conseguiu a virada em cima dos rivais para dar um grande passo para a classificação da seleção à próxima fase. Depois da partida, Bruninho valorizou o trabalho do time no jogo. 

"Chegamos ao campeonato. Precisávamos estar nas cordas. Fomos para as cordas mesmo. No primeiro set, não dá para tirar o mérito da Argentina. Eles estavam defendendo com muita intensidade. Nossa intensidade poderia ter sido maior. Eu me perdi no segundo set, escolhi errado, tive imprecisões e tive que sair. Mas isso mostrou mais uma vez o mais importante, que é o grupo. Todos entraram em quadra e jogaram. Nosso diferencial sempre foi esse", afirmou. 

Durante o confronto contra a Argentina, o Brasil mostrou certa instabilidade, inclusive, Bruninho foi um dos craques que acabaram sendo substituídos pelo baixo rendimento. Quem entrou resolveu e, depois de se recuperar mentalmente na partida, o levantador ganhou nova chance de Renan Dal Zotto, acionou Leal na partida e a seleção arrancou a virada. 

"Eu trabalho muito a parte mental para isso, para esses momentos. De entrar muito mal numa partida, de o jogo não funcionar. Ter que sair, enxergar o jogo de fora e continuar mentalizando as coisas positivas que a gente tem que fazer. É um trabalho que eu venho fazendo. É uma coisa que o levantador precisa. Mesmo quando ele não está bem, ele precisa voltar e mudar. Eu acho que a maturidade e a experiência ajudaram para isso", revelou. 

Depois de vencer Tunísia e Argentina nas primeiras duas partidas nos Jogos Olímpicos de Tóquio, o Brasil agora terá Rússia, França e Estados Unidos pela frente. Os três adversários são grandes rivais da equipe brasileira, porém Bruninho se mostrou confiante em resultados importantes contra os rivais. 

"E agora são finais, alto nível de vôlei. Mas estamos prontos. A Rússia está jogando bem, tem um time alto, forte no bloqueio. Depois, Estados Unidos e França. É só pedreira. Não podemos escolher. Temos que entender que hoje foi uma grande lição de grupo e, principalmente, de energia. Quando colocamos intensidade e energia, as coisas mudaram", finalizou.


Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!