Sportbuzz
Outros Esportes / TÊNIS

União Europeia pede ‘provas verificáveis’ do paradeiro de Peng Shuai

União Europeia manifesta preocupação no caso da tenista Peng Shuai e pede à China provas confiáveis do bem-estar da atleta; entenda o caso

Redação Publicado em 24/11/2021, às 18h40 - Atualizado às 18h42

União Europeia pede ‘provas verificáveis’ de paradeiro de Peng Shuai - GettyImages
União Europeia pede ‘provas verificáveis’ de paradeiro de Peng Shuai - GettyImages

Diante da polêmica sobre o caso da tenista Peng Shuai, a União Europeia (UE) pediu para que as autoridades chinesas entreguem “provas verificáveis” da liberdade de circulação da atleta e reforçou a necessidade de uma investigação “transparente” das acusações de abuso sexual. A informação é da “AFP”, que repercutiu a declaração de Nabila Massrali, porta-voz da diplomacia da UE.

“Vimos as declarações atribuídas a Peng Shuai e as imagens de sua aparição pública. A informação sobre as acusações dos abusos e o fato de que não tenha sido vista há duas semanas continuam, no entanto, sendo muito preocupantes. Não estamos em condições de comentar as acusações, mas pedimos uma investigação completa e transparente”, informou Nabila à “AFP”.

“As solicitações de informação confiável são legítimas. Seguimos pedindo ao governo chinês que apresente provas independentes e verificáveis do bem-estar e do paradeiro da tenista. Esperamos que, em breve, possa retomar suas atividades esportivas e não esportivas”, completou.

Entenda o caso

A tenista chinesa, de 35 anos, publicou uma mensagem no Weibo, rede social da China semelhante ao Twitter, alegando ter sofrido abuso sexual de Zhang Gaoli, 40 anos mais velho que ela, ex-vice-primeiro-ministro. Em carta aberta, Peng Shuai disse ter sido forçada a manter relações sexuais com o ex-dirigente há três anos.

Desde então, o paradeiro da atleta é desconhecido. Naomi Osaka, Novak Djokovic e Chris Evert foram alguns nomes do tênis, além de países como França e Estados Unidos, que cobraram Pequim sobre a atual situação da tenista campeã de Roland Garros em 2014.

No fim de semana passado, a imprensa local divulgou vídeos de Peng Shuai em um restaurante em Pequim e participando de um torneio de tênis organizado na capital. No domingo, 21, a tenista alegou, em conversa por videoconferência com Thomas Bach, presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), estar “a salvo em sua casa em Pequim” e ainda pediu que “Sua privacidade respeitada”. 


Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!