Sportbuzz
Facebook SportbuzzTwitter SportbuzzYoutube SportbuzzInstagram SportbuzzTelegram SportbuzzSpotify Sportbuzz
Outros Esportes / MOTO GP

Suzuki surpreende e anuncia saída do MotoGP

Suzuki pegou seus funcionários, pilotos e fãs de surpresa nesta semana ao anunciar que vai deixar de competir no Mundial no fim da atual temporada

Redação Publicado em 04/05/2022, às 10h56

Suzuki surpreende ao anunciar que vai deixar o Moto GP - GettyImages
Suzuki surpreende ao anunciar que vai deixar o Moto GP - GettyImages

A Suzuki pegou seus funcionários, pilotos e fãs de surpresa nesta segunda-feira, 2, depois da notícia de que vai deixar o Moto GP no fim da atual temporada. A fábrica japonesa, inclusive, já havia renovado o contrato com a Dorna, promotora do campeonato, até 2026 no início do ano passado, mas agora optou por sair do Mundial.

De acordo com o site britânico "The Race", a decisão da Suzuki, campeã com Joan Mir em 2020, foi tomada pela própria companhia no Japão e não teve nenhum envolvimento da equipe de corrida, que contratou Livio Suppo no início do ano para comandar os trabalhos. Ainda que não tenha sido divulgado de forma oficial, diversos veículos locais já confirmaram a decisão.

Canal - SportBuzz

O site espanhol "Motorsport" foi o primeiro a noticiar a decisão da montadora, sendo seguido pelo portal britânico "Autosport". Além disso, a informação também foi confirmada por fontes ligadas a Suzuki ao site "The Race". Dessa forma, o anúncio da fábrica japonesa está sendo aguardado para sair ainda nesta semana.

Vale lembrar, inclusive, que esta não foi a primeira vez que a Suzuki saiu de forma repentina de algum compromisso. Em 2011, por conta dos impactos da crise econômica na época, os japoneses anunciaram o fim da primeira passagem pela Moto GP depois de ter contratado alguns pilotos para disputar logo no ano seguinte. 

Suzuki anuncia saída do Moto GP
Suzuki anuncia saída do Moto GP (Crédito: GettyImages)

Sendo dona de um dos menores orçamentos do Mundial, a montadora ainda não tinha renovado os contratos de Joan Mir e Álex Rins até o momento da decisão de deixar de competir, mas Suppo já estava falando abertamente e publicamente sobre a possibilidade de manter os dois pilotos com a equipe para a sequência na temporada.

Agora, caso a decisão realmente seja confirmada, Mir e Rins ficam com o futuro em aberto para 2023. Apesar disso, restam ainda muitas vagas em aberto, já que poucos pilotos tiveram seus contratos renovados até aqui, como é o caso de Francesco Bagnaia, na Ducati, Marc Márquez, na Honda, Franco Morbidelli, na Yamaha e Brad Binder, na KTM.


Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!