Sportbuzz
Outros Esportes / EITA!

Russell fala sobre Mercedes e rebate críticas no GP das Austrália

Russell quer a Mercedes brigando por título na F1 e também falou sobre as críticas que recebeu depois do GP da Austrália; confira detalhes!

Redação Publicado em 12/04/2022, às 11h53

Russell quer a Mercedes brigando por títulos no F1, após pegar a terceira colocação no GP da Austrália - GettyImages
Russell quer a Mercedes brigando por títulos no F1, após pegar a terceira colocação no GP da Austrália - GettyImages

George Russell comandou a Mercedes e colocou a equipe em terceiro no GP da Austrália. No entanto, o piloto acabou sendo muito criticado pelos fãs de F1 pela forma como brigou pela posição contra Sergio Pérez. Na oportunidade, o inglês não conseguiu se manter na frente da RBR e foi ultrapassado com certa facilidade e a forma como isso se deu surpreendeu todos. 

Apesar da terceira colocação e por ter ficado na frente de Hamilton, Russell acabou sendo questionado pela falta de audácia em buscar a ultrapassagem contra Pérez. O inglês abriu o jogo em relação a sua falta de agressividade e comentou que os pneus de sua Mercedes não estavam o ajudando muito. Mesmo assim, com a saída de Verstappen, ele acabou entrando no pódio. 

Quero fazer tudo que é possível para me manter à frente do carro mais rápido atrás, mas no final precisávamos cuidar dos pneus. O pneu dianteiro esquerdo estava pior na última curva, e eu não podia gerenciá-lo bem. Tinha muita vontade de forçar mais, mas sabia que cairíamos de um precipício se tivesse ido mais rápido”, afirmou.

Russell também abriu o jogo sobre a pressão que Hamilton fez para roubar a terceira colocação e reconheceu que fez um bom trabalho na Austrália: “Sabia que o Lewis não me daria vida fácil. Ele nunca se dá por vencido, e me pressionou até o final. Mas creio que controlei bem, sempre o mantive fora da zona de DRS, e depois que o Checo me passou foi bem mais fácil”.

Além disso, mesmo entendendo que a Mercedes está atrás da Ferrari e Red Bull, Russell acredita que esse panorama pode mudar na F1: "Creio que ainda vai demorar um tempo para que possamos brigar com o pessoal de vermelho e azul, que parecem bem excepcionais neste momento. Mas, se tem alguém que pode, somos nós, e vamos atrás disso”.

Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!