Sportbuzz
Outros Esportes / TÊNIS!

Para 2021, US Open anuncia distribuição de premiação recorde; confira o valor!

Último Grand Slam da temporada, US Open terá quadras lotadas

Redação Publicado em 24/08/2021, às 14h29

Quadra do US Open - GettyImages
Quadra do US Open - GettyImages

Como a última edição do US Open foi de portões fechados, por conta da pandemia de coronavírus, desta vez o torneio quer voltar com tudo! Além de preencher as quadras com 100% de público, os tenistas também vão ganhar premiações recheadas, que nunca foram entregues.

O US Open anunciou uma premiação recorde para essa edição. Serão distribuídos um total de US$ 57,5 milhões, cerca de R$ 305,9 milhões. Esse valor supera a remuneração de 2019, que foi de US$ 57,2 milhões, a maior até então.

Inclusive, em 2020, a premiação do último Grand Slam da temporada acabou tendo que ser reduzida por conta das medidas de restrição impostas para promover a diminuição do contágio do coronavírus, que acabou impossibilitando a presença dos fãs de tênis, e a renda do torneio.

Agora, o diretor executivo da Associação de Tênis dos Estados Unidos (USTA), Mike Dowse, ficou bem feliz com a possibilidade de fazer o torneio sendo o mais próximo possível do "normal".

"O ano passado foi um ano muito difícil para todos nós e a pandemia teve um impacto profundo na saúde financeira da USTA. No entanto, trabalhamos e continuamos a trabalhar arduamente para garantir que o tênis continue a prosperar no longo prazo em todos os níveis. O US Open é uma vitrine incomparável de tudo o que é maravilhoso sobre o nosso esporte e os jogadores são parte integrante disso. Estamos orgulhosos de trazer nossa compensação aos jogadores de volta aos níveis pré-pandêmicos", disse.

As premiações

  • US$ 75 mil (R$ 399 mil) para os tenistas que ganharem suas partidas de primeira rodada;
  • US$ 115 mil (R$ 611,8 mil) para a segunda rodada.

No entanto, em contrapartida, os campeões e vices nas chaves de simples terão uma remuneração menor. Neste caso, para quem conquistar o título, a premiação caiu de US$ 3 milhões (R$ 15,9 milhões) para US$ 2,5 milhões (R$ 13,3 milhões).

Já os perdedores da final ficarão com US$ 1,25 milhões (6,6 milhões) ao invés dos US$ 1,75 milhões da última edição.

De olho nessa bolada, a chave principal do US Open começa no dia 30 de agosto, mas o qualifying já tem suas primeiras partidas nesta terça-feira, 24.

Por lá, o Brasil tem três representantes, sendo Bia Haddad, no feminino, e Felipe Meligeni e João Menezes, que estreia no primeiro dia de competições contra o italiano Filippo Baldi (#315), no masculino.


Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!