Sportbuzz
Facebook SportbuzzTwitter SportbuzzYoutube SportbuzzInstagram SportbuzzTelegram Sportbuzz
Outros Esportes » SURFE!

Na estreia do Pipe Masters, Gabriel Medina avança para terceira fase; saiba mais!

Nesta quarta-feira, 09, a temporada do Circuito Mundial de Surfe foi iniciada com algumas mudanças

Redação Publicado em 09/12/2020, às 18h37 - Atualizado às 19h35

Gabriel Medina fez sua estreia na temporada 2021
Gabriel Medina fez sua estreia na temporada 2021 - GettyImages

Nesta quarta-feira, 09, o Circuito Mundial de Surfe teve início na categoria masculina e o evento de estreia acontece em Pipeline, no Havaí. Com um calendário amplamente modificado, a temporada promete ser muito emocionante e disputada.

Para começar o dia, Yago Dora foi o primeiro brasileiro a entrar na água. Enfrentando os surfistas Kolohe Andino e Leonardo Fioravanti, o atleta se deu bem, terminou a bateria na primeira posição e avançou para o round 3.

Após uma paralisação por conta do forte vento, a competição foi retomada com a bateria de Filipe Toledo, que também terminou em primeiro e avançou para a terceira fase. Frederico Moraes ficou em segundo lugar e Mikey Wright ficou em terceiro.

ESTREIA DE GABRIEL MEDINA

Na quinta bateria, o astro Gabriel Medina fez sua estreia na temporada e enfrentou o compatriota Adriano de Souza e o havaiano Joshua Moniz. Mantendo a calma desde o início, o brasileiro observou o adversário estrangeiro tomar a dianteira da bateria.

Com dificuldades para encontrar as ondas, os surfistas esperavam a série tão famosa de Pipeline. Por conta das condições do mar, as notas da bateria foram bem abaixo do normal. Aproveitando-se do fator local, Joshua Moniz ficou com a primeira posição ao somar 9.10.

Na sequência, Gabriel Medina somou 5.60 e também avançou com a segunda colocação. Já Adriano de Souza terá que disputar a repescagem ao somar 5.57.

ESTREIA DE ÍTALO FERREIRA

Na sexta bateria, o atual campeão mundial Ítalo Ferreira também fez sua estreia na temporada. Como oponentes, o brasileiro teve o sul-africano Matthew McGillivray e o peruano Miguel Tudela.

Dominando desde o início da disputa, Matthew McGillivray foi ultrapassado na última onda e terminou com a segunda posição da bateria. Com a situação ruim do mar, Ítalo Ferreira achou boa onda no final, ficou na primeira colocação e conseguiu avançar para a terceira fase. Tudela foi para a repescagem.

MÓDULO DE DISPUTA

Além das mudanças nas datas das etapas, a WSL também modificou o formato da disputa do título mundial. Agora, os surfistas não brigam mais em pontos corridos. Ao final da temporada, os cinco melhores atletas no masculino e feminino se enfrentarão em uma mata-mata, que acontecerá em setembro, na Califórnia.


Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!