Sportbuzz
Facebook SportbuzzTwitter SportbuzzYoutube SportbuzzInstagram SportbuzzTelegram SportbuzzSpotify Sportbuzz
Outros Esportes / Futebol americano

Joaquím Juarez, do Galo FA, fala sobre o Minas Bowl e planejamento

O Galo FA disputa, neste sábado (16), no estádio Castor Cifuentes, em Nova Lima, a final do Minas Bowl contra o grande arquirrival Cruzeiro FA

Valinor Conteúdos Publicado em 14/07/2022, às 21h00

Galo FA confia em Joaquím Juarez - Divulgação / Galo FA
Galo FA confia em Joaquím Juarez - Divulgação / Galo FA

O Galo FA disputa, neste sábado, 16, no estádio Castor Cifuentes, em Nova Lima, a final do Minas Bowl contra o grande arquirrival Cruzeiro FA. Para entender um pouco mais sobre o momento do time, a Agência Valinor Conteúdo entrevistou o treinador mexicano Joaquím “Kinas” Juarez, do time alvinegro, para saber como eles chegam à decisão.

Neste ano, o Galo FA teve três vitórias por larga margem no placar. No Campeonato Mineiro, atuaram duas vezes e passaram facilmente por Ipatinga Tigres (58 a 0) e pelo Juiz de Fora Imperadores (56 a 0). Na estreia da Liga BFA, derrotou o Tubarões do Cerrado-DF por 44 a 0. E, em nenhuma dessas partidas, foi utilizada a força máxima.

Nascido na Cidade do México, Kinas tem passagens por Universidade Del Tepeyac (onde foi coach de running backs, coordenador ofensivo, coach de quarterbacks e head coach) e está no Galo desde 2019. Inicialmente assumiu o cargo de coordenador ofensivo e, em 2020, assumiu o posto de head coach. Na entrevista, Juarez fala sobre as expectativas para a final do Minas Bowl.

O Galo FA vem de três vitórias avassaladoras neste ano. Como lidar com esse grande momento e também com o favoritismo para o Minas Bowl?

As três primeiras vitórias neste ano apenas são o resultado do trabalho forte do dia a dia. Estamos trabalhando em todos os aspectos para poder manter o nível e os resultados. Estamos muitos focados no nosso próximo encontro sem pensar que somos favoritos.

Como você avalia o Cruzeiro FA e quais as principais dificuldades que espera na partida?

O Cruzeiro é mais um time que também continua trabalhando pra melhorar e conseguir suas próprias metas. É novo e está no processo. É uma equipe que possui muita vontade e a gente espera um jogo de quatro períodos bastante disputados, já que é um clássico. Mas queremos dar um grande show para a nossa torcida.

O Minas Bowl será disputado no Castor Cifuentes, local que tem sido a casa do Galo FA neste ano. Será uma vantagem a mais?

É um estádio que já conhecemos muito bem, temos alguns jogos lá, mas não acredito que seja uma vantagem. Mas esperamos que a final seja com o estádio lotado.

O Galo FA tem um elenco recheado de grandes jogadores. Como você faz para lidar com o revezamento dos atletas entre as competições?

Nós, os coaches do Galo FA, temos um planejamento já feito há bastante tempo, tentando manter um balanço com o desgaste dos nossos jogadores para que eles possam estar prontos no melhor nível. Além disso, tentamos dar oportunidade para todos os nossos atletas e colocá-los no melhor cenário do jogo, para aproveitar 100% do talento de cada um deles. Além disso, tenho o grande apoio das minhas equipes de trabalho (fisioterapia, saúde, massoterapeutas, psicólogos, nutricionistas, socorristas, preparadores físicos, etc.). Eles são os responsáveis por manter os jogadores na melhor condição possível.

Acredita que pode conquistar todas as competições disputadas neste ano? Quais são os principais rivais da equipe?

Acredito sim. Estamos trabalhando para isso e esse é o nosso plano principal. Mas temos que ser inteligentes e muito sábios. Isto é tipo um jogo de xadrez. Para nós, todos os times são rivais, temos muito respeito por cada um dos que vamos enfrentar neste ano, e o nosso jeito de demostrar esse respeito é jogando em um alto nível.

Uma pergunta agora um pouco mais ampla. Como tem visto a forma e a evolução do futebol americano praticado no Brasil?

Muitos times estão correndo atrás de patrocinadores, de aumentar dias de treino, de melhorar a preparação física, aperfeiçoar as técnicas e, consequentemente, de evoluir as condições dos próprios clubes. Algumas empresas já estão acreditando no seu talento, e a cada ano o futebol americano no Brasil evolui. Os atletas e os coaches estão evoluindo pessoalmente, já estão estudando e tentando entender mais o jogo. O Futebol Americano é um esporte que você tem que estudar e evoluir o tempo todo e não dá pra ficar com o simples. É um processo lento, mas aos poucos, o nível no Brasil vai melhorar muito. Hoje, ainda estamos no processo de cultura. O FA não é apenas um esporte, é um estilo de vida. É um esporte extremamente sério, de muito foco, disciplina e esforço. Por isso que eu sempre falo para o meu time buscar ser perfeito no básico.


Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!