Sportbuzz
Outros Esportes / FÓRMULA 1

GP do Brasil: Hamilton reforça admiração por Senna e fala de contato com Neymar

Heptacampeão da Fórmula 1, Lewis Hamilton tem sonho em repetir feito de Ayrton Senna e quer assistir ao jogo da Seleção

Redação Publicado em 10/11/2021, às 18h33 - Atualizado às 18h35

GP do Brasil: Hamilton reforça admiração por Senna e fala de contato com Neymar - GettyImages
GP do Brasil: Hamilton reforça admiração por Senna e fala de contato com Neymar - GettyImages

Em São Paulo para a disputa do Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1, no próximo domingo, 14, Lewis Hamilton reforçou mais uma vez sua admiração por Ayrton Senna, tricampeão mundial da categoria.

Em entrevista coletiva nesta quarta-feira, 10, promovida pela Petronas, uma das parceiras da Mercedes, o piloto britânico afirmou que ainda sonha em representar para a Inglaterra o que Senna é para o Brasil.

“Eu assisti a muitas corridas históricas de quando o Niki (Lauda) estava disputando o campeonato. Também assisti quando Ayrton disputava corrida no Brasil, tentando conquistar a primeira vitória dele e vi a forma como ele realmente incorporava esse espírito do país. Eu sonho em fazer algo assim, ajudar a mobilizar e influenciar as pessoas de uma forma positiva como o Ayrton Senna fez. Eu ainda não consegui chegar a esse nível na Inglaterra, mas eu tenho um apoio muito bom dos ingleses”, disse o heptacampeão mundial de Fórmula 1.

Hamilton ainda falou de seu carinho pelo país e revelou que já recebeu convite para passar o Natal em território brasileiro. Ele garantiu que passará mais tempo no Brasil quando se aposentar das pistas.

“Eu cheguei aqui hoje de manhã, e eu tenho um carinho muito grande pelo país. É como se fosse o meu lar. Quero passar mais tempo aqui. Já fui convidado para passar o Natal aqui, há partes lindas do país e preciso pegar um tempo para conhecer tudo isso. Quando me aposentar, quero passar mais tempo no Brasil, no Rio de Janeiro, por exemplo”, declarou o britânico.

Amigo de Neymar, o piloto da Mercedes afirmou que entrou em contato com o atacante nesta quarta-feira e espera assistir ao jogo da Seleção Brasileira. O Brasil entra em campo amanhã, 11, às 21h30 (de Brasília), para enfrentar a Colômbia, na Neo Química Arena, pelas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2022.

“Eu tenho muito contato com o Neymar e estava conversando com ele hoje, inclusive. Sei que ele vai jogar amanhã (pela Seleção Brasileira). Eu quero muito assistir ao jogo. Eu tento assistir futebol sempre que consigo. O meu irmão joga Fifa e, quando estamos escolhendo o time, ele opta pela Inglaterra e eu sempre escolho o Brasil. Os jogadores brasileiros são impressionantes, sempre tem atletas talentosos saindo deste país. Sei que é uma paixão do brasileiro e sei que o pessoal gosta das corridas (de Fórmula 1). Sei também que existem surfistas incríveis aqui, como o Gabriel Medina e o Italo Ferreira. Gosto muito de assistir a esses atletas”, revelou Lewis.

Confira outros trechos da coletiva

Qual é a diferença do Lewis de 2008, quando conquistou o primeiro título, para o Lewis de agora?

“Hoje mesmo, nas redes sociais, eu vi um replay daquela última parte da corrida e eu consegui reviver aquele momento. Eu me lembro da primeira vez que eu vim para o Brasil. Eu cresci jogando jogos de computador e eu sempre jogava futebol e escolhia a Seleção Brasileira, porque adorava a cor amarela, que era parecida com a cor do meu capacete de corrida. E também sou fã do Ayrton (Senna). Eu nunca tive um contato mais pessoal com o Brasil, e quando chequei ao país pela primeira vez, fiquei muito emocionado. Todo ano que volto eu vejo esse carinho dos fãs e entendo mais sobre a beleza do país. Claro, que quando conquistei o primeiro título eu tinha 22 para 23 anos de idade. Foi um momento muito especial e eu de fato desfrutei esse momento como gostaria. Hoje eu tenho 36 anos de idade e estou muito mais maduro nesta jornada da vida e estou muito mais consciente, me conheço muito mais, sei bem quais são os meus valores e sei quais são as minhas lutas. No final das contas, dentro de mim tem aquele piloto agressivo e ambicioso, mas é uma versão diferente daquele Lewis (de 2008).”

A temporada de 2021 é a mais empolgante de sua carreira?

“Eu acho que todos os anos são empolgantes, tem sempre alguma coisa diferente. Você está em momento diferente da sua vida, toda vez que entra em algum campeonato está passando por coisas diferentes. Nos últimos dois anos, nós vivemos a pandemia e ainda estamos passando por ela. E existe uma série de pressões dentro e fora do carro. Estamos trabalhando duro para poder realizar nossos sonhos e metas. Eu acho que esse ano é uma das épocas mais empolgantes em termos da competitividade, porque os times estão super competitivos e temos uma batalha acirrada com outro time que é muito forte.”

O que ainda sonha em conquistar na carreira?

“Trabalhar com a equipe esse ano tem sido o meu foco, mas eu também procuro trabalhar com o pessoal do esporte e do setor para que a gente possa se responsabilizar pelo esporte. A gente precisa que o esporte seja mais diverso e que reflita melhor o mundo como um todo. Isso não é só na nossa indústria, mas em todas as indústrias. A gente tenta fazer com que nosso esporte seja mais inclusivo e que possa refletir a cara do planeta. Inclusão é uma parte muito importante e esse tem sido um dos meus focos, é uma coisa que a gente se orgulha bastante no nosso trabalho. Estamos só no início da jornada. Estou bastante animado para ver a mudança nos próximos anos.”


Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!