Sportbuzz
Facebook SportbuzzTwitter SportbuzzYoutube SportbuzzInstagram SportbuzzTelegram Sportbuzz
Outros Esportes » GINÁSTICA ARTÍSTICA

Ginástica artística masculina por equipes garante vaga em Tóquio 2020

Seleção brasileira fica entre as 12 primeiras seleções do Mundial da modalidade e carimba a vaga nos próximos Jogos Olímpicos

Gabriela Santos Publicado em 07/10/2019, às 16h12

Seleção masculina de ginástica artística garante vaga em Tóquio 2020
Seleção masculina de ginástica artística garante vaga em Tóquio 2020 - Divulgação/ CBG

Na manhã desta segunda-feira, 7, a Seleção Brasileira masculina de ginástica artística garantiu a vaga, por equipes, nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020.

Pelo Mundial realizado em Stuttgart, na Alemanha, o Brasil se apresentou no último domingo e somou 247,236 pontos, ficando à frente de cinco fortes concorrentes: Espanha (246,727), Alemanha (246,508), Itália (245,996), França (245,127) e Turquia (244,652).

Nas duas primeiras rotações de hoje, apenas Estados Unidos, China e Japão ultrapassaram o Brasil, que ocupa a sexta colocação.

Para confirmar a vaga em Tóquio, o Brasil precisaria terminar no Top 12 e não há mais risco de ficar de fora, já que mais seis equipes irão competir e a pior colocação da seleção poderá ser a 12ª, permanecendo na zona de classificação.

As duas equipes que podem fazer o Brasil cair de posição são a Grã-Bretanha e a Suíça.
Nesta edição do Mundial, a Seleção Brasileira fará a final por equipes pela terceira vez consecutiva e garante o time na segunda, e consecutiva, Olimpíada por equipes.

Nas provas individuais, Arthur Zanetti pode ser o representante brasileiro em Tóquio, mas as vagas são definidas pelo ranking de aparelhos da Copa do Mundo.

Seleção Feminina não se classifica para os Jogos Olímpicos:

Disputando o mundial, as brasileiras tentaram ocupar uma das 12 primeiras seleções que garantiam o ingresso em Tóquio 2020, contudo, na contagem final das pontuações, as ginastas ficaram com a 14º colocação e interromperam o sonho da próxima Olimpíada. 

Apenas Flávia Saraiva garantiu uma vaga individual no feminino e ainda avançou para três finais.

Ela foi a 11ª colocada no geral, somando 54,932 pontos, e avançou à final. Flavinha também conseguiu pela primeira vez ir a uma decisão da trave em Mundial, ficando na quinta posição, com 13,700 pontos depois de ter sua nota aumentada em 0,3 com um protesto do Brasil. A terceira final de Flavinha vai ser no solo.

Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!