Sportbuzz
Outros Esportes / FÓRMULA 1!

Fórmula 1: contrato com o GP da Rússia é rescindido após invasão

O GP da Rússia de Fórmula 1 já não seria realizado no país por conta da invasão na Ucrânia, e agora a organização tratou de confirmar o fim do acordo

Redação Publicado em 03/03/2022, às 11h43

GP da Rússia de Fórmula 1 - GettyImages
GP da Rússia de Fórmula 1 - GettyImages

A Fórmula 1 optou por rescindir o contrato que tinha com o GP da Rússia. A organização divulgou sua decisão nesta quinta-feira, 3, e informou que ela foi tomada por conta da invasão russa na Ucrânia na última semana. A disputa deste ano, que aconteceria em Sochi, já havia sido cancelada, e agora a categoria confirmou a rescisão definitiva por meio de um comunicado. 

"A Fórmula 1 pode confirmar que rescindiu seu contrato com o promotor do Grande Prêmio da Rússia, o que significa que a Rússia não terá uma corrida no futuro", explicou a categoria sobre a rescisão do acordo com o GP da Rússia por meio do comunicado publicado em seu site oficial, e nas redes sociais nesta quinta-feira, 3.

Canal - SportBuzz

Depois de o presidente da Rússia, Vladimir Putin ordenar a invasão da Ucrânia na semana passada, a Fórmula 1 já havia informado que não correria no país no final deste ano, na disputa que estava marcada para acontecer no dia 25 de setembro. Naquele momento, o promotor do GP da Rússia afirmou que ainda era possível que a corrida acontecesse, ainda que o contrato estivesse suspenso momentaneamente. 

No entanto, com a rescisão do acordo anunciada de forma oficial, a mudança de sede do GP da Rússia também está cancelada. Lembrando que a partir de 2023, a prova seria realizada no circuito de Igora Drive, em São Petersburgo, que recentemente foi completamente reformado para a corrida. O contrato entre as partes teria duração até 2025. 

Vladimir Putin, presidente da Rússia durante o GP da Rússia de Fórmula 1
Vladimir Putin, presidente da Rússia durante o GP da Rússia de Fórmula 1 (Crédito: GettyImages)

 

A decisão pela rescisão do contrato do GP da Rússia foi tomada ainda na semana passada. Os dirigentes da Fórmula 1 chegaram a ter algumas conversas com os chefes das equipes e optaram pelo fim do acordo. A Ucrânia está sofrendo pelo oitavo dia consecutivo com os ataques vindos da Rússia, que deixaram diversas pessoas mortas e feridas.


 

Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!