Sportbuzz
Facebook SportbuzzTwitter SportbuzzYoutube SportbuzzInstagram SportbuzzTelegram Sportbuzz
Outros Esportes » SURFE!

Filipe Toledo avança, Gabriel Medina vacila, e o campeão mundial será definido no Havaí, em dezembro

No feminino, Tati Weston-Webb se tornou a primeira brasileira a garantir vaga para as Olimpíadas de Tóquio

Guilherme Assumpção Publicado em 20/10/2019, às 17h02

Gabriel Medina cometeu uma interferência e acabou eliminado
Gabriel Medina cometeu uma interferência e acabou eliminado - GettyImages

O título do Circuito Mundial de Surfe não será decidido em Portugal. Com a passagem de Filipe Toledo para as quartas de final da etapa, neste domingo, 20, o brasileiro Gabriel Medina não conseguiu garantir o tricampeonato nas areias de Peniche, além de ser eliminado nas oitavas de final por seu compatriota Caio Ibelli.

Com um mar muito pequeno e complicado para os surfistas, as notas das baterias foram muito baixas e qualquer vacilo poderia ser fatal. Foi o que aconteceu com Medina. O atleta vinha liderando a quinta bateria das oitavas de final, mas um descuido fez com que o brasileiro fosse derrotado. Sem perceber que não tinha a prioridade da onda, Gabriel remou junto com Ibelli e acabou atrapalhando o adversário. Com isso, os juízes interpretaram a atitude de Medina como uma interferência e o brasileiro acabou perdendo a segunda nota que tinha.

Com apenas uma onda no somatório, Gabriel não conseguiu impedir a derrota e foi eliminado da etapa de Portugal. Já na terceira bateria das oitavas, Filipe Toledo entrou na água precisando avançar às quartas de final para adiar o título mundial. Com um leve sofrimento no início, Filipinho conseguiu se recuperar com uma nota 7.17 e tomou a liderança da bateria do australiano Wade Carmichael. Após avançar para a próxima fase, Filipe adiou a decisão do Circuito Mundial para o Havaí, que acontece a partir do dia 8 de dezembro.

No campeonato feminino, Tatiana Weston-Webb foi a primeira surfista brasileira a garantir sua vaga para as Olimpíadas de Tóquio 2020. A atleta criada no Havaí afirmou estar muito feliz com a oportunidade de representar o Brasil.

Criada no Havaí, Tati Weston-Webb segue viva na etapa de Peniche, Portugal (Crédito: GettyImages)

 

“Estou muito feliz com a minha classificação. Para mim é uma honra representar o nosso país. É muito estranho se classificar para uma Olimpíada no surfe. Não sei como vai ser a emoção quando chegar lá. Estou ainda digerindo o que está acontecendo. Estou sem palavras”, comemorou Tati, em entrevista para a WSL.

A disputa pelas vagas olímpicas segue acirrada no masculino. Gabriel Medina, Filipe Toledo e Ítalo Ferreira brigam por duas vagas e tudo será decidido no Havaí, em dezembro. Um deles ficará de fora da primeira vez do Surfe nas Olimpíadas. 

Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!