Sportbuzz
Busca
Facebook SportbuzzTwitter SportbuzzYoutube SportbuzzInstagram SportbuzzTelegram SportbuzzSpotify SportbuzzTiktok Sportbuzz
Outros Esportes / FÓRMULA 1!

Fernando Alonso relembra rivalidade saudável com Schumacher na Fórmula 1: "Aprendi muito"

Fernando Alonso e Schumacher disputaram a Fórmula 1 nas temporadas 2005 e 2006

Redação Publicado em 24/08/2021, às 07h40

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Fernando Alonso e Schumacher na Fórmula 1 - GettyImages
Fernando Alonso e Schumacher na Fórmula 1 - GettyImages

Bons tempos quando víamos FernandoAlonso e Schumacherdisputando a liderança na Fórmula 1. Hoje, o piloto espanhol retornou para a modalidade depois de dois anos longe, e ainda na Alpine, antiga Renault, time onde conquistou seus dois campeonatos mundiais, em 2005 e 2006.

Esses títulos, inclusive, já que falamos de Schumacher, foram resultado de uma dura batalha contra o heptacampeão, e a rivalidade que ainda vive em muitas memórias do fãs da Fórmula 1, além da admiração de Fernando Alonso pelo antigo rival.

"Michael é uma lenda do esporte. Aprendi muito com ele em 2001, 2002, 2003, 2004. E então, em 2005 e 2006, lutei lado a lado, roda a roda com ele", disse Alonso segundo o site "Globo Esporte".

Na época em que toda essa rivalidade movimentava o mundo automobilístico, o alemão tinha conquistado cinco títulos consecutivos com a Ferrari, entre 2000 e 2004. Apesar disso, foi a Renault quem saiu na frente no ano seguinte, conquistando de cara três vitórias consecutivas com Alonso e GiancarloFisichella.

Por outro lado, Schumacher ganhou nove provas para poder subir ao lugar mais alto do pódio, e lembrando que antes, ele protagonizou uma das disputas mais marcantes do campeonato com o rival, no GP de San Marino.

Já em Imola, o espanhol levou a melhor, e fechou o ano com sete vitórias, e outros oito pódios para conquistar o título de forma antecipada, e no Brasil.

Em 2006, com a despedida temporária do alemão das pistas, a disputa conseguiu ser ainda mais equilibrada, incluindo um novo confronto em Imola. A dupla chegou na reta final do campeonato com chances muito próximas de título, e o heptacampeão com sete vitórias, uma a mais.

No entanto, apesar da vontade, o sonho do octacampeonato nunca se realizou. Depois de largar na segunda colocação no GP do Japão, um problema no motor da Ferrari tirou Schumacher da prova a 17 voltas para o fim, e deu de bandeja a vantagem para Alonso levar o bicampeonato no Brasil, última etapa da temporada.

"Michael precisava vencer e torcer para que eu abandonasse (para ser campeão). Então, eu tive uma boa chance de ganhar o título. Na época, foi a última corrida de Michael. Ele havia anunciado sua aposentadoria", lembrou Alonso.

Depois de encarar o páreo duro com Schumacher, Alonso ainda teria que enfrentar outros grandes nomes do automobilismo como Lewis Hamilton, que foi seu colega de equipe na McLaren, e SebastianVettel, e adversário da RBR entre 2010 e 2012, quando estava na Ferrari.

Porém, apesar das experiências, o espanhol coloca seu antigo rival em outro nível.

"Você tem que respeitar Michael de uma forma diferente de qualquer outro piloto. Aqueles momentos com ele, apertos de mão e coisas assim, foram um alívio. Lutamos muito na pista, mas ainda havia uma pessoa escondida atrás daquele capacete vermelho", contou.