Sportbuzz
Facebook SportbuzzTwitter SportbuzzYoutube SportbuzzInstagram SportbuzzTelegram Sportbuzz
Outros Esportes » FÓRMULA 1

Fã de Ayrton Senna, Lewis Hamilton vê semelhança com o ídolo: “Meu herói de infância”

Heptacampeão mundial sempre declarou que o brasileiro e tricampeão é sua grande inspiração nas pistas

Redação Publicado em 01/02/2021, às 15h09 - Atualizado às 15h10

Hamilton, com o capacete que recebeu da família Senna
Hamilton, com o capacete que recebeu da família Senna - GettyImages

Grande fã de Ayrton Senna, o heptacampeão mundial, Lewis Hamilton, vê semelhanças entre sua trajetória e a do ídolo na Fórmula 1. O piloto inglês sempre declarou que o brasileiro é seu herói de infância e sua inspiração na carreira.

Hamilton tinha apenas nove anos quanto Senna morreu num acidente no GP de San Marino, em 1994. Em entrevista ao “Gazzetta dello Sport”, o inglês colocou os dois campeões lado a lado no que chamou de enfrentamento ao sistema da Fórmula 1.

“Meu herói de infância me inspirou pela maneira como ele pilotava, as cores de seu capacete, a paixão com que ele falava e suas vitórias. Ele enfrentou sozinho um sistema que nem sempre foi gentil com ele, algo que eu também experimentei em minha carreira, embora por razões diferentes”, disse.

“Eu disse a mim mesmo: "Quero me tornar um piloto como ele e chegar à F1”. Eu gostava de carros e considerava o trabalho mais bonito do mundo”, completou.

Desde sua estreia na Fórmula 1 em 2007, aos 22 anos, Hamilton soma 95 vitórias e 98 pole positions. Senna conquistou 41 provas e 65 poles.

Hamilton ainda falou sobre sua atuação dentro e fora das pistas na luta contra o racismo e injustiças sociais. No meio do ano passado, o heptacampeão foi às ruas durantes os protestos após o assassinato do cidadão negro americano, George Floyd. Único negro na história da Fórmula 1, ele liderou atos antirracistas na categoria.

“As emoções que surgiram quando vi George Floyd sendo morto nos Estados Unidos me lembraram que eu também experimentei uma pequena parte dessa violência no passado, embora de uma maneira diferente. E foi o combustível para dirigir novamente, colocou um foguete no meu desempenho. Eu dei tudo de mim para vencer e estou trabalhando muito para obter justiça contra a discriminação social”, continuou.

“Focar nestas questões, na tentativa de as fazer sobressair aos olhos do público, deu-me mais força, um impulso extra quando estava a correr na pista. Não se tratava apenas de vencer para obter mais um triunfo, mas de fazê-lo por um propósito maior”, completou Hamilton.

Lewis Hamilton ainda não definiu sua renovação com a Mercedes para a temporada de 2021.


Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!