Sportbuzz
Facebook SportbuzzTwitter SportbuzzYoutube SportbuzzInstagram SportbuzzTelegram SportbuzzSpotify Sportbuzz
Outros Esportes / TÊNIS!

Djokovic estaria pensando em processar governo australiano, diz jornal

A ideia de Djokovic com o processo é alegar que sofreu maus tratos do governo australiano, e pedir mais de R$ 20 milhões em indenizações

Redação Publicado em 20/01/2022, às 11h00

Djokovic, jogador de tênis - GettyImages
Djokovic, jogador de tênis - GettyImages

Se você pensa que a história envolvendo Novak Djokovic terminou no momento em que o tenista deixou a Austrália está muito enganado. Segundo informações do jornal britânico "The Sun", o atleta e sua equipe jurídica estariam planejando processar o governo australiano alegando maus tratos, e pedindo o valor de R$ 24 milhões em indenizações.

A publicação cita uma fonte anônima próxima a Edoardo Artladi, agente do tenista número 1 do mundo para revelar a ideia de Djokovic. Ainda, em entrevista à emissora "Seven Network", John Karantzis, sócio da empresa australiana "Carbone Lawyers", disse que Djokovic poderia dar sequência ao caso, mas sem citar motivo políticos.

Canal - SportBuzz

"Se ele se concentrar nas ações irracionais que alegaria contra ele, e não por motivos políticos, ele pode ter sucesso", disse.

Nesta quinta-feira, 20, três juízes do Tribunal Federal Australiano falaram sobre suas razões para apoiar uma ordem do governo que decidiu deportar o tenista. Eles explicaram que não consideraram os "méritos ou sabedoria da decisão" do tenista em não tomar a vacina contra o coronavírus, exigida no país.

No último domingo, 16, os juízes concordaram, por unanimidade com a decisão do ministro da Imigração, Alex Hawke, de deportar Djokovic depois de uma disputa judicial na véspera do que seria a primeira partida dele pelo Australian Open. Atual campeão do torneio, ele acatou a decisão, e partir de Melbourne rumo aos Emirados Árabes Unidos horas depois.

Djokovic no hotel
Djokovic no momento em que deixou o hotel na Austrália (Crédito: GettyImages)

Vale lembrar que nesta quarta-feira, 19, o número 1 do mundo teve seu novo vinculado a uma empresa de biotecnologia dinamarquesa. Segundo a agência de notícias americana "Reuters", ele teria comprado ações da "QuantBioRes", que realiza pesquisas e também desenvolve um tratamento médico que age em combate ao coronavírus.

De acordo com Ivan Loncarevic, executivo-chefe da "QuantBioRes", Djokovic teria comprado 80% da empresa em junho de 2020. Ela conta com cerca de 11 pesquisadores trabalhando na Dinamarca, na Austrália e na Eslovênia. O CEO contou que a equipe está trabalhando em um tratamento, e não em uma vacina.


Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!