Sportbuzz
Facebook SportbuzzTwitter SportbuzzYoutube SportbuzzInstagram SportbuzzTelegram Sportbuzz
Outros Esportes » Solidariedade

Craques internacionais se solidarizam com a Amazônia

Ídolos do esporte mundial pedem orações e fazem apelo ao fim das queimadas

SportBuzz DIGITAL Publicado em 22/08/2019, às 16h22

None
Mbappé, Cristiano e Lewis Hamilton (Crédito: Reprodução Instagram)

Há três semanas a Floresta Amazônica nos estados do Norte está em chamas. Em solidariedade à situação das matas no país, grandes nomes do esporte mundial fizeram apelo aos seguidores para que as queimadas acabem. Cristiano Ronaldo, Novak Djokovic e Lewis Hamilton estão entre os atletas.

“A Floresta Amazônica produz mais de 20% de oxigênio do planta e está queimando nas últimas três semanas. É a nossa responsabilidade ajudar e salvar o nosso planeta”, escreveu CR7 em seu perfil oficial do Instagram.

Nos stories, o tenista Novak Djokovic e sua esposa pediram orações. “Isso, absolutamente, parte o coração”, escreveram.

O piloto da Fórmula 1 e ativista pelos direitos dos animais, Lewis Hamilton, publicou em sua conta uma foto com a legenda:

É devastador ver o nosso mundo sofrendo. A Floresta Amazônica está queimando em tempo recorde e vem acontecendo 80% mais queimadas comparada ao ano passado. Cientistas se referem à Amazônia como o pulmão do planeta porque ela produz 20% do oxigênio que respiramos. Mais de um campo de futebol está queimando a cada minuto todo dia, o mundo precisa se juntar e ajudar. Por favor, publiquem sobre isso, é vital continuarmos e agirmos. Nações Unidas, se houver algo que eu possa fazer, estou pronto para ajudar em que eu puder”, publicou Hamilton.

Paulo Dybala, Iker Casillas, Kilian Mbappé também se manifestaram em suas contas oficiais. “A Amazônia não é somente da América do Sul, é de todos. A Floresta é o pulmão da Terra, fornecendo 20% do oxigênio do planta”, alertou Dybala. “É a Floresta de todo o mundo e está queimando o nosso futuro, ela não merece isso, a Terra não merece isso”, finalizou.

Entre janeiro e agosto desse ano, o número de focos do incêndio florestal aumentou 82% em relação ao mesmo período no ano passado. O desmatamento ilegal e período de seca também contribuiu para a alta. A Amazônia é o bioma mais afetado com mais 50% dos casos. Cerrado vem em seguida. 

Na última segunda-feira, 19, os estados de São Paulo, Mato-Grosso do Sul e Paraná viram o dia virar noite após uma nuvem negra provinda das fumaças chegar à região. Por volta das 15h, uma forte névoa escura cobriu a capital paulista, deixando a cidade no escuro.

Isso aconteceu depois que uma frente fria com ventos marítimos trazida do Sul trouxe uma nuvem mais baixa e carregada. Assim a fumaça originada das queimadas se potencializou.

Segundo o Instituto Nacional de Pesquisa (Inpe), em comparação ao ano passado, cinco estados tiveram um maior aumento no número de queimadas no país: Mato Grosso do Sul, Rondônia, Pará, Acre e Rio de Janeiro. Mais de 71 mil pontos de foco foram identificados esse ano. No ano passado foram registrados pouco mais de 39 mil. Mato Grosso alcançou 260% a mais o nível de queimadas.

Bolívia, Peru e Paraguai também são afetados.

Confira as publicações abaixo:

Lewis Hamilton (Crédito: Reprodução Instagram)

 

Iker Casillas (Crédito: Reprodução Instagram)

 

Paulo Dybala (Crédito: Reprodução Instagram)

 

Kilian Mbappé  (Crédito: Reprodução Instagram)

 

Novak Djokovic (Crédito: Reprodução Instagram)

 

 

 

 

 

 

 

Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!