Sportbuzz
Outros Esportes / OLIMPÍADAS - NATAÇÃO MASCULINO

Brasil se garante, e conquista vaga na final do revezamento 4x200m livre!

Brasil ficou em oitavo lugar nas eliminatórias do 4x200m livre, e volta a competir na madrugada

Redação Publicado em 27/07/2021, às 09h54

Brasil conquista vaga na final do revezamento 4x200m livre - GettyImages
Brasil conquista vaga na final do revezamento 4x200m livre - GettyImages

O quarteto formado por Luiz Altamir, Fernando Scheffer, Murilo Sartori e Breno Correia se garantiu na final do revezamento 4x200m livre nas Olimpíadas! A equipe ficou com a oitava, e última vaga no jogo nas eliminatórias, conseguindo o tempo de 7min07s73.

Dessa forma, o Brasil volta à piscina do Centro Aquático ainda na noite desta terça-feira, 27, mas de madrugada aqui no Brasil, à 0h26 (horário de Brasília), para brigar pelas medalhas olímpicas no revezamento 4x200m livre.

O revezamento

Luiz Altamir foi quem abriu o revezamento para o Brasil, fechando sua passagem na sexta colocação, com tempo de 1min48s01, e Fernando Scheffer manteve a equipe na colocação com 1min46s09.

Já Murilo Sartori nadou com tempo de 1min46s76, e entregou estando em quarto lugar para Breno Correia fechar a prova com 1min46s87, finalizando em 7min07s73.

Em primeiro lugar se classificou a equipe britânica, com 7min03s25, seguida pela Austrália, com 7min05s00, e a Itália, com 7min05s05.

Eliminatórias 100m livre

Já falando das eliminatórias nos 100m livre, os brasileiros Gabriel Santos e Pedro Spajari ficaram bem longe de seus melhores tempos, e por conta disso, não conseguiram passar às semifinais.

Gabriel completou a prova em 49s33, e com esse tempo, acabou ficando em sétimo na sexta bateria. Já Pedro fez 48s74 e finalizou em último lugar na oitava série.

O italiano Thomas Ceccon foi quem terminou com o melhor tempo das eliminatórias, fazendo 47s71, sendo seguido pelo americano Caeleb Dressel, com 47s73, e o atual campeão olímpico da prova, o australiano Kyle Chalmers, com tempo de 47s77.

Depois da disputa, Gabriel falou sobre o desempenho durante a prova.

"Não foi mto bom, foi um tempo bem ruim, nem lembro a última vez que fiz um tempo parecido. Não tenho uma análise agora, preciso sentar com meu técnico e rever algumas coisas, planejamento, parte técnica. Tem muita coisa envolvida num resultado, a parte pessoal, programa de treinamento, trabalho de força. Às vezes por um erro pequeno o resultado acaba sendo abaixo do esperado. Mas o alto rendimento é assim mesmo, a gente fica um pouco chateado mas o resultado ruim tá aí para a gente evoluir", disse.


Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!