Sportbuzz
Facebook SportbuzzTwitter SportbuzzYoutube SportbuzzInstagram SportbuzzTelegram Sportbuzz
Outros Esportes » DIA INTERNACIONAL DA MULHER

Mulheres que mudaram a história do esporte brasileiro

Com legados marcados no esporte mundial, atletas brasileiras quebraram barreiras e mudaram a história

Redação Publicado em 04/03/2021, às 17h15 - Atualizado às 17h16

Daiane dos Santos, um dos maiores nomes do esporte brasileiro
Daiane dos Santos, um dos maiores nomes do esporte brasileiro - GettyImages

O Dia Internacional da Mulher é para recordar as lutas travadas na busca por igualdade. No esporte brasileiro, mulheres escrevem suas histórias e deixam seu legado.

O esporte, que tem o poder de incluir e mudar vidas, nem sempre foi espaço aberto para todos, mas foi por conta de mulheres como as citadas abaixo que muitas barreiras foram quebradas e a busca por maior representatividade feminina segue ativa até hoje.

Em celebração a esta data, o SportBuzz separou uma lista de algumas atletas que mudaram a história do esporte no Brasil. Hoje, seguem inspirando e sendo referência para mulheres e meninas que sonham em escrever seus nomes no mundo. 

AÍDA DOS SANTOS

Ícone do atletismo nacional, Aída dos Santos foi a única mulher a integrar a delegação brasileira que participou dos Jogos Olímpicos de Tóquio, em 1964, e competiu sem sequer ter um técnico a acompanhando. Na disputa, ela ficou na quarta posição do salto em altura.

A quarta posição foi o melhor resultado de uma atleta brasileira em Olimpíadas, dentre todas as modalidades, até as primeiras medalhas conquistadas pelas mulheres brasileiras, nos Jogos Olímpicos de Atlanta, em 1996.

Aída competiu sem uniforme (precisou adaptar um traje de outra competição), sem sapatilhas e sem técnico, mas bateu o recorde nacional na decisão, com um dos pés lesionados.  

Nascida no Rio de Janeiro, em 1937, Aída dos Santos foi campeã estadual, brasileira, sul-americana e pan-americana de salto em altura. Depois de se aposentar, se dedicou a um projeto de inclusão social através do esporte.

Aída dos Santos (Crédito: Ivo Lima/ ME)

 

MARIA ESTHER BUENO

A principal tenista da história do Brasil conquistou inúmeros títulos internacionais. Em 1959, Maria Esther Bueno desafiou a lógica e foi campeã na grama sagrada de Wimbledon, aos 19 anos, e se tornou a melhor tenista do mundo.

Imparável, a brasileira conquistou 89 títulos no total, sendo 19 somente de Grand Slams (os torneios mais importantes do esporte.

Maria Esther Bueno marcou seu nome no esporte. Em 1964, chegou ao Guinness Book, o livro dos recordes, ao vencer a norte-americana Carole Caldwell Graebner, em partida que durou apenas 19 minutos. No ano seguinte, entrou para o Hall da Fama do Tênis.

Nascida em 1939, em São Paulo, a ex-tenista morreu em 2018, aos 78 anos, vítima de um câncer.

Maria Esther Bueno (Crédito: GettyImages)

 

DAIANE DOS SANTOS

Uma das maiores esportistas da história do país, Daiane dos Santos encantou o mundo ao som de “Brasileirinho” nos solos da ginástica artística. Ela foi a primeira ginasta brasileira, entre homens e mulheres, a conquistar uma medalha de ouro no Mundial de Anahein, na Califórnia, em 2003.

Nascida em Porto Alegre, em 1983, Daiane ainda conquistou duas medalhas de prata e três de bronze em suas apresentações em solo, salto em equipe em Jogos Pan-Americanos.  

Outro ícone do esporte nacional, Daiane dos Santos ficou conhecida por ter um movimento da ginástica em seu nome: o Dos Santos, duplo twist carpado.

Daiane dos Santos (Crédito: GettyImages)

 

HORTÊNCIA

Considerada uma das maiores atletas femininas do basquete, Hortência Marcari foi a primeira brasileira a entrar para o Hall da Fama do Basquete Feminino, em 2002, e no Hall da Fama do Basquete Internacional, em 2005, ao lado de nomes como Michael Jordan, Larry Bird e Magic Johnson.

A ex-jogadora disputou cinco campeonatos mundiais pelo Brasil e integrou a histórica seleção que conquistou a medalha de ouro no Mundial de 1994, na Austrália. Além disso, ainda ficou com a prata dos Jogos Olímpicos de 1996, em Atlanta. Nos Jogos Pan-Americanos foi medalhista de ouro (Havana 1991), prata (Indianápolis 1987) e bronze (Caracas 1983).

Hortência nasceu em 1959, em Potirendaba, interior de São Paulo. Ela se tornou a maior pontuadora da história da Seleção Brasileira, com 3.160 pontos marcados em 127 partidas oficiais, uma média de 24.9 pontos por partida.

Hortência Marcari (Crédito: GettyImages)

 

MARIA LENK

Maria Lenk foi a primeira mulher sul-americana a participar dos Jogos Olímpicos, em Los Angeles 1932. Ela tinha apenas 17 anos e não chegou ao pódio, mas seu feito é um marco para mulheres brasileiras no esporte.

Até hoje é considerada a principal nadadora do Brasil. Nascida em 1915, Maria integra o Hall da Fama da Federação Internacional de Natação. A ex-nadadora morreu em 2007, aos 92 anos.

Em 1939, bateu dois recordes mundiais, no Rio: 200 m peito (2min 56s 90) e 400 m peito (6min 15s 80). Nos Jogos de Berlim, em 1936, ajudou a popularizar o nado borboleta (oficializado na Olimpíada de 1956), quando apresentou uma braçada que até então era usada apenas por homens no nado peito.

MARTA

Representante do futebol na lista, Marta é a maior vencedora do prêmio de melhor do mundo. A Rainha foi eleita seis vezes na maior honraria individual do esporte: 2006, 2007, 2008, 2009, 2010 e 2018. Até a conquista de Lionel Messi, em 2019, a brasileira era a maior campeã entre homens e mulheres.

Marta nasceu em Dois Riachos, Alagoas. Hoje no Orlando Pride, dos Estados Unidos, a camisa 10 da Seleção Brasileira é a maior artilheira da história de Copas do Mundo. Em 2019, a Rainha tem 17 gols no Mundial e é a maior goleadora entre homens e mulheres.

Marta Silva (Crédito: GettyImages)

 


Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!