Sportbuzz
Outros Esportes / FÓRMULA 1!

Após batida em Verstappen, Hamilton diz que acha que não deve se desculpar: "Estávamos lá correndo"

Hamilton se mostrou preocupado depois de saber que Verstappen foi levado ao hospital

Redação Publicado em 19/07/2021, às 09h43

Hamilton diz que não se arrepende por batida em Verstappen - GettyImages
Hamilton diz que não se arrepende por batida em Verstappen - GettyImages

Depois de saber que Max Verstappen precisou ir ao hospital para realizar exames após a batida durante a corrida, Lewis Hamilton se mostrou preocupado com o rival da RBR, mas afirmou que sentia que não precisava se desculpar pela situação durante o GP da Inglaterra.

Em entrevista após a corrida, que foi vencida por Hamilton, o heptacampeão confessou que enxerga o incidente como um lance normal de corrida, que poderia acontecer com qualquer um, além de reforçar que não acha que deveria se desculpar.

"Ouvi dizer que Max está no hospital e isso me preocupa. Nenhum de nós quer que alguém se machuque, essa nunca foi minha intenção. Vou ligar pra ele depois para verificar se ele está bem. Mas não acho que estou em posição de me desculpar por qualquer coisa. Estávamos lá correndo", disse Hamilton.

A cena aconteceu logo na largada, com Verstappen saindo da pole position. Nesse momento, Hamilton chegou a colocar o bico do carro na frente do rival, mas não conseguiu passar, e em uma outra tentativa na curva Copse na segunda volta, o heptacampeão tocou na roda traseira esquerda do holandês, que saiu da pista e bateu com força na barreira de proteção.

Por conta disso, o britânico foi punido com 10s e caiu para a quinta posição, mas conseguiu se recuperar e vencer depois de ultrapassar o então líder Charles Leclerc a três voltas para o fim da corrida.

Assim, Lewis Hamilton conseguiu seu quarto triunfo no campeonato, o oitavo no Circuito de Silverstone, sendo o 99º da carreira.

"Eu estive na fábrica dando absolutamente tudo de mim. Tenho tentado tirar mais desempenho do carro com os rapazes e estou muito orgulhoso de todos por continuarem a trabalhar. Sempre tento ser avaliado sobre como eu abordo as coisas, particularmente lutando com Max. Ele é muito agressivo. E hoje eu estava totalmente ao lado dele e ele não me deixou espaço. Mas, independentemente de eu concordar com a punição, eu continuei trabalhando. Eu estava tipo: 'Não vou deixar nada atrapalhar'", contou o piloto.

No entanto, o chefe da RBR, Christian Horner, não gostou nada da atitude do rival, dizendo que a manobra que originou a batida foi uma "pilotagem suja" da parte de Hamilton. Em resposta, o piloto da Mercedes chamou atenção para os ânimos exaltados depois da corrida.

"Eu não tenho nada a dizer a Christian além de que a vitória não parece vazia. Há 2.000 pessoas em minha equipe que trabalham muito duro e não se trata apenas de mim. É importante para todos nós dar um passo para trás, pois as emoções estão aumentando", finalizou Hamilton.


 

 

 

Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!