Sportbuzz
Facebook SportbuzzTwitter SportbuzzYoutube SportbuzzInstagram SportbuzzTelegram Sportbuzz
Testeira

Jamaicana abandonou carreira e aposta na música para ajudar marido cadeirante

Shevon Nieto disputou os 400m com obstáculos nos Jogos Olímpicos de Atenas e de Pequim

Redação Olimpitacos Publicado em 11/08/2020, às 14h27

Shevon Nieto e Jamie Nieto se casaram em 2017
Shevon Nieto e Jamie Nieto se casaram em 2017 - Reprodução/Instagram

A jamaicana Shevon Nieto era atleta dos 400m com obstáculos. Ela disputou os Jogos Olímpicos de Atenas-2004 e Pequim-2008. O plano era também estar no Rio-2016, mas um acidente com o então namorado, Jamie Nieto, durante um treinamento mudou o destino do casal.

Na ocasião, o atleta do salto em altura caiu sobre o pescoço durante um treino, esmagando uma das vértebras, o que comprometeu os movimentos de suas pernas e dos braços. A aposentadoria forçada do agora marido, aos 39 anos, levou Shevon a também abandonar as pistas para se dedicar à recuperação do amado.

Como forma de animar Jamie, a ex-corredora passou a escrever e cantar letras sobre amor. "Foi tão emocionante que Shevon usou a música para me convencer que a gente pode sempre mais. Eu disse a ela que claramente era uma nova paixão. Talvez pudesse ser sua nova medalha de ouro", contou o norte-americano, que incentivou a mulher a participar de um programa de televisão.

No mês passado, Shevon aceitou o desafio e se inscreveu no America's Got Talent. Na primeira apresentação, ela emocionou o público com a interpretação de "Through the Good and the Bad", de sua autoria, e foi aprovada por unanimidade pelos jurados.

Após a participação, o casal descobriu que a família vai aumentar. A jamaicana postou uma foto do ultrassom do Baby Nieto. Eles se casaram em julho de 2017. Na época, Jamie contrariou as expectativas e conseguiu entrar andando com a noiva na igreja, dando cerca de 200 passos. Até hoje ele segue um tratamento de fisioterapia para recuperar os movimentos.

O esforço do casal foi elogiado por Thomas Bach, presidente do COI, que entregou aos dois um troféu intitulado "O céu é o limite". "Ser atleta olímpico é muito mais do que competir pelo maior prêmio. É ser uma inspiração para muitas pessoas a superar até os maiores obstáculos e a correr as corridas mais difíceis da vida. Vemos aqui o amor compartilhado por dois colegas olímpicos. O troféu tem o título ‘O céu é o limite’ para simbolizar os desafios superados pelos atletas para realizar seus sonhos olímpicos. Espero que seja um incentivo para vocês dois continuarem a se esforçar ainda mais em suas jornadas pela vida juntos", afirmou o dirigente.

Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!