Sportbuzz
Facebook SportbuzzTwitter SportbuzzYoutube SportbuzzInstagram SportbuzzTelegram Sportbuzz
Testeira
Colunistas / Olimpitacos » Esperança de medalha

Fratus muda dieta e foca recorde mundial em Tóquio-2020

Vice-campeão mundial relembrou frustração após os Jogos do Rio

Redação Olimpitacos Publicado em 27/08/2020, às 13h51

Bruna Fratus busca a sua primeira medalha olímpica
Bruna Fratus busca a sua primeira medalha olímpica - Buda Mendes/Getty Images

Bruno Fratus não costuma ficar em cima do muro na hora de responder os questionamentos da imprensa ou se posicionar nas redes sociais. Antes do anúncio do adiamento dos Jogos Olímpicos de Tóquio, o nadador brasileiro foi voz ativa nos pedidos para que a competição mudasse de data. Agora, ele já trabalha com um objetivo claro: quebrar o recorde mundial dos 50m livre (marca de 20.91 que pertence a Cesar Cielo) no Japão no próximo ano.

"É difícil dizer que eu garanto, mas é para isso que eu treino. É para isso que eu vivo, na verdade. Todo mundo sempre fala "não, não vou ser eu... não quero falar sobre isso". Mas essa é a ideia, né, vamos parar com isso!", afirmou em entrevista ao Olympic Channel. 

A disputa em Tóquio vai ser a chance de Fratus reescrever a sua história olímpica. Há quatro anos ele ficou frustrado ao chegar apenas na sexta colocação na prova mais rápida da natação no Rio de Janeiro.

"A competição no Rio foi uma das piores da minha carreira. Ter aquela multidão gritando meu nome, minha família, amigos... é muito difícil entrar na disputa numa Olimpíada naquela situação e errar tão feio na frente da sua torcida. Fui deixado de lado por muita gente que eu achei que me apoiaria numa situação como essa", confessou.

"Depois do Rio eu comecei a fazer as coisas do jeito que eu gostaria de fazer, e não como um determinado técnico ou equipe manda. Comecei a meditar e aprendi a olhar mais para dentro, a fazer as coisas acontecerem de dentro para fora. Parei de procurar a felicidade do lado de fora e comecei a tentar encontrar o que realmente me faz feliz. Comecei a competir muito mais feliz e a nadar porque eu gosto de nadar", completou.

Entre uma edição e outra dos Jogos Olímpicos, Fratus foi vice-campeão mundial duas vezes em sua especialidade (Budapeste-2017 e Gwabgju-2019). Além disso, o brasileiro mudou completamente a sua alimentação.

"Parei de cortar coisas da minha vida, carne vermelha, carboidratos, gordura, parei de cortar massa. Vamos concordar que massa é uma das coisas mais lindas da vida. Foi aí que comecei a ficar mais forte, a qualidade do meu treino melhorou drasticamente, meus pesos na musculação aumentaram, minha resistência, minha qualidade de sono, tudo melhorou", contou.

E se a vida de atleta requer sacrifício, isso não é um problema para Fratus: "Eu posso tolerar muito, muito esforço. E eu realmente amo isso. Costumo dizer que você não precisa apenas tolerar, apenas enfrentar uma luta, mas também procurá-la. Você precisa abraçar e amar. Eu realmente me considero uma dessas pessoas".

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Entrevista dada ao @olympicchannel

Uma publicação compartilhada por Bruno Fratus (@brunofratus) em

 

Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!