Sportbuzz
Facebook SportbuzzTwitter SportbuzzYoutube SportbuzzInstagram SportbuzzTelegram Sportbuzz
Testeira

6 de agosto de 2020 ou 18 de agosto de 2016?

O público pode ver Bolt na disputa da sua prova preferida e ainda fazer festa brasileira na água e na areia

Redação Olimpitacos Publicado em 06/08/2020, às 10h00

Usain Bolt venceu com ampla vantagem os 200 m nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro
Usain Bolt venceu com ampla vantagem os 200 m nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro - Cameron Spencer/Getty Images

O 13º dia de disputas já começou a deixar o gostinho de saudade, mas ainda proporcionou muitas emoções. O público pode ver Bolt na disputa da sua prova preferida e ainda fazer festa brasileira na água e na areia.

É tricampeão (mais uma vez)

Distanciamento social é um termo muito comum nos dias atuais, mas era algo que ninguém imaginava em 2016. Porém, Usain Bolt já praticava quando o assunto era a diferença dele para os rivais nas pistas de atletismo. Após conquistar o tricampeonato nos 100 m, a lenda jamaicana avisou que estava concentrado para a disputa dos 200 m, sua prova preferida, e o resultado não poderia ser diferente. O raio venceu com o tempo de 19s78 debaixo de chuva para selar o tri também nesta distância, que marcou a despedida dele em provas individuais na história dos Jogos Olímpicos.  Apesar da festa, Bolt queria mais. “Eu fiquei decepcionado. Sempre fico contente em ganhar, mas queria ter ganhado quebrando recorde mundial. Queria ter corrido um pouco mais rápido, mas minhas pernas estão ficando cansadas, estou ficando mais velho e não me recupero tão rapidamente como antes. Mas voltei de lesão e consegui ser campeão novamente. Este foi o meu último evento individual em Olimpíada e eu queria dizer adeus com mais uma medalha de ouro”, declarou ao SporTV.



Ventos de ouro

A vela é uma das modalidades que mais conquistou medalhas para o Brasil na história dos Jogos Olímpicos. No Rio de Janeiro, o país chegou até o último dia de disputas sem ter subido ao pódio, mas tradição é algo que não pode ser menosprezada ainda mais quando se tem uma representante da família Grael na água. Em um regata emocionante, Martine Grael e Kahena Kunze cruzaram na frente para garantir a conquista do ouro na classe 49erFX. A dupla brasileira saiu da Baía de Guanabara literalmente nos braços da torcida, que entrou na água para levantar a embarcação campeã. "Ainda não caiu a ficha da medalha. Esperamos estimular outras meninas. Não só na vela, mas em outros esportes. Estou orgulhosa. Sempre sonhei estar na Olimpíada e representar nosso país. E fomos além", afirmou Martine. "Aqui é uma caixinha de surpresas. Sempre pode ter uma coisa nova. Você não pode achar que sabe tudo. Quando saímos para a regata, nos abraçamos e falamos: vamos dar o nosso melhor. Chegar entre os quatro já seria um grande resultado. Incrível a força da família, da torcida, energizante", completou.



Praia de prata

A final do vôlei feminino contrariou as expectativas e não foi um clássico entre Brasil e Estados Unidos, já que Larissa/Talita e Walsh/Ross eram apontadas como as grandes favoritas e ficaram pelo caminho. Porém, Ágatha e Bárbara ocuparam os lugares de representantes das donas da casa na final contra as alemãs Laura Ludwig e Kira Walkenhorst, que eliminaram justamente as norte-americanas. O público na praia de Copacabana viu uma grande atuação das europeias, que fizeram um jogo praticamente perfeito e venceram as brasileiras por 2 sets a 0 (21/18 e 21/14).

Bronze da recuperação

Lembra o aviso do Isaquias Queiroz após a primeira conquista? Ele cumpriu a promessa e foi atrás de mais uma medalha após a prata no C1 1000m. Porém, o pódio na disputa do C1 200m foi tenso. O brasileiro largou atrás e precisou fazer uma prova de recuperação. Após cruzar a linha de chegada, ele se jogou na água. O alívio de Isaquias e da torcida veio quando o painel confirmou a conquista do bronze. O ouro ficou com o ucraniano Iurii Cheban e a prata com Valentin Demyanenko, do Azerbaijão. "Perdi muito tempo na saída. No final, tentei me recuperar e vi que tinha muita gente na minha frente.  Quando eu cheguei achei que não tinha ganhado, mas eu vi demorando para caramba e pensei: 'Com certeza, ganhei medalha'", declarou o brasileiro.

Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!