Sportbuzz
Olimpíadas / PARALIMPÍADAS

Silvânia Costa conquista bicampeonato paralímpico no salto em distância T11

Brasileira salta 5 metros e conquista medalha de ouro para o Brasil nas Paralimpíadas de Tóquio

Redação Publicado em 26/08/2021, às 23h28

Silvânia Costa conquista bicampeonato paralímpico no salto em distância T11 - GettyImages
Silvânia Costa conquista bicampeonato paralímpico no salto em distância T11 - GettyImages

Silvânia Costa conquistou o bicampeonato paralímpico do salto em distância T11, para cegos. A brasileira levou a medalha de ouro em Tóquio nesta quinta-feira, 26 (manhã no Japão), ao bater 5 metros no quinto salto.

A atleta brasileira queimou as duas primeiras tentativas e não atingiu boas notas nas duas seguintes.

Lorena Spoladore, outra brasileira que participou da prova, ficou em quarto lugar. A medalhista de bronze na Rio 2016 atingiu 4m77, menos de dez centímetros da ucraniana Yuliia Pavlenko (4m86), terceira colocada. A uzbeque Asila Mirzayorova conquistou a prata, a cravar 4m91.

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Comitê Paralímpico Brasileiro (@ocpboficial)

 

Yeltsin Jacques conquista ouro nos 5000m e leva primeira medalha do atletismo nas nas Paralimpíadas

Na estreia do Atletismo nas Paralimpíadas de Tóquio, Yeltsin Jacques conquistou a medalha de ouro para o Brasil nos 5000m masculino T11, para cegos. Ele completou o percurso em 15min13s62 e ainda estabeleceu um novo recorde continental.

O brasileiro começou a prova liderando e chegou a ser ultrapassado pelo japonês Karasawa na reta final, mas conseguiu uma arrancada espetacular para retomar a ponta e conquistar o primeiro lugar no pódio.

Kenya Karasawa ficou com a prata (15min18s12) e Shinya Wada com o bronze (15min21s03). Julio Cesar Agripino, outro brasileiro que participou da prova, fechou em sétimo.

“Nós treinamos mais de dois anos intensos para essa prova. Foi uma prova de bastante estratégia. Eu já tinha definido uma estratégia prévia próxima a isso e os meninos (guias) foram me passando todas as informações. Já vimos quem era quem, aí quando o Carlos (guia) entrou e me avisou, é o queniano e o japonês. Como a minha esposa tinha estudado antes, ela me falou tudo que tinha que fazer”, disse Yeltsin ao “SporTV”. 


Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!