Sportbuzz
Testeira
Mercado da Bola / QUEM PEGA?

Ricardo Goulart fecha rescisão com o Guangzhou, e fica livre para a próxima janela

Agora sem clube, Ricardo Goulart está livre no Mercado da Bola, e pode acabar voltando para o Brasil na próxima janela de transferências, onde defendeu o Palmeiras em 2019

Redação Publicado em 10/11/2021, às 10h34

Ricardo Goulart, jogador de futebol - GettyImages
Ricardo Goulart, jogador de futebol - GettyImages

Clubes, fiquem atentos! O atacante Ricardo Goulart encaminhou sua rescisão contratual junto ao Guangzhou Evergrande, da China, e está prestes a ficar livre no Mercado da Bola, ficando disponível na próxima janela de transferências. Uma das possibilidades é que ele retorne ao Brasil, onde já defendeu o Palmeiras em 2019.

Isso porque de acordo com o site "Globo Esporte", a prioridade do jogador é voltar para o futebol brasileiro, onde está longe dos gramados desde quando deixou o Alviverde. Dessa forma, Ricardo Goulart quer seguir os mesmos passos dos outros atletas que deixaram a China e tiveram sucesso ao voltar ao Brasil.

O empresário do atleta, Paulo Pitombeira, disse acreditar que Goulart pode seguir o mesmo caminho de Roger Guedes, por exemplo, que atuou no futebol chinês entre 2018 e 2021 e foi contratado recentemente pelo Corinthians, já fazendo uma boa diferença no time.

Ricardo Goulart é um dos jogadores estrangeiros mais vitoriosos da história do futebol chinês, já tendo faturado três títulos do Campeonato Chinês, um da Liga dos Campeões da Ásia, um da Copa e três da Supercopa do país. Ele foi contratado pelo Guangzhou em 2015, depois de brilhar no bicampeonato brasileiro do Cruzeiro nos dois anos anteriores.

Em cinco temporadas pelo Guangzhou, ele atuou pela equipe em 171 jogos e marcou 111 gols neste período. Na temporada 2020, foi emprestado ao Hebei, atuando por 1.636 minutos, sendo o atleta que mais jogou na liga. Em 2021, de volta ao Guangzhou, jogou 1.179 minutos, em 13 partidas, e marcou sete gols neste período.

Vale lembrar que o Guangzhou Evergrande está vivendo um momento complicado recheado de incertezas depois de dominar o futebol chinês, com oito títulos nacionais na última década. O clube, que é patrocinado pela gigante do ramo imobiliário Evergrande, vem sofrendo com uma grave crise e soma uma dívida de cerca de US$ 300 bilhões.

Esse valor abala, inclusive, o mercado global diante da chance de um calote. Diante disso, existe a possibilidade de que esta seja a última temporada da equipe sob o nome da Evergrande. Assim, os atletas e funcionários estão com o futuro incerto, e quem pode sair já está arrumando as malas.


Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!