Sportbuzz
Facebook SportbuzzTwitter SportbuzzYoutube SportbuzzInstagram SportbuzzTelegram Sportbuzz
Testeira
Mercado da Bola » NÃO DEU!

Irredutíveis! Diego Alves não aceita redução de 60%, se abre ao mercado e Flamengo analisa o imbróglio

Goleiro se incomodou com o impacto na redução de tempo de contrato e salário

Redação Publicado em 11/12/2020, às 15h10

Irredutíveis! Diego Alves não aceita redução de 60%, se abre ao mercado e Flamengo analisa o imbróglio
Irredutíveis! Diego Alves não aceita redução de 60%, se abre ao mercado e Flamengo analisa o imbróglio - GettyImages

O Flamengo até tentou, se esforçou, informou que Diego Alves era o menos culpado na questão do atraso da renovação e Marcos Brazaté comentou sobre o assunto em entrevista coletiva para colocar todos os pingos nos "is".

 

No entanto, segundo informações do site "Globo Esporte", o goleiro já decidiu que não vai aceitar a última proposta apresentada pelo Rubro-Negro que tem valor total 60% abaixo do que foi dado como consenso em outubro.

Agora, a situação que já parecia bem complicada ganhou ainda mais ares de tensão, agora que restam 20 dias para o fim oficial do vínculo do jogador com o clube carioca.

Por conta de todo o imbróglio, Diego Alves se abriu para o Mercado da Bola de 2021, enquanto o clube ainda não se manifestou sobre uma nova investida.

Já que está livre para assinar um pré-contrato com outro time desde julho, Diego deixou algumas sondagens de lado por conta da promessa de valorização feita pelo Flamengo ainda no meio do ano.

Porém, principalmente a insatisfação com a condução do negócio fez com que seus representantes fossem mais receptivos ao assédio do exterior a partir do início de dezembro.

A publicação ainda destaca que o pessimismo quanto ao desfecho positivo para renovação acontece muito por conta da dificuldade de comunicação entre as partes.

Acontece que Flamengo e Diego Alves não falam a mesma língua desde que o acordo selado com Bruno Spindel em 24 de outubro foi desautorizado pelo departamento financeiro com o aval de Rodolfo Landim.

Com 14 meses a menos de duração e salário mais baixo, a oferta apresentada pelo Flamengo em novembro é 60% menor do que o que foi acertado por Bruno Spindel com Diego Alves em outubro.

Este cenário desanima qualquer pessoa que precisa, antes de qualquer coisa, sentar, conversar e flexibilizar enquanto o calendário está cada vez mais próximo de 31 de dezembro. A última reunião aconteceu ainda antes dos confrontos com o Racing, pela Libertadores, mês passado.

Nela, Bruno Spindel voltou a representar o clube, mas desta vez com uma oferta desenvolvida pelo trio Landim, BAP e Rodrigo Tostes. Os termos indicam não somente redução de valor como também em tempo de contrato, de dois para um ano.

Apesar da redução de 60%, os dirigentes da alta cúpula Rubro-Negra afirmam que o número representa o aumento que está no limite do orçamento.

Com todo esse problema, as atuações de Hugo na chegada ao profissional têm peso considerável na postura firme da diretoria administrativa. Por outro lado, Rogério Ceni já se posicionou favorável a permanência e ressaltou a importância de Diego Alves como liderança no grupo.

Foram justamente esses conflitos que fizeram com que o goleiro ficasse ainda mais incomodado com a situação como um todo.

Para pessoas próximas, o camisa 1 reafirmou várias vezes que vai bancar o acordo celebrado em aperto de mãos com Spindel dia 24 de outubro, véspera do empate por 2 a 2 com o Inter.

Sendo solucionado ou não, no momento, Diego Alvestem somente mais três partidas para fazer com a camisa do Flamengo. A mais próxima delas, inclusive é neste domingo, 13, contra o Santos no Maracanã.


 

 
 
 

 

 

Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!