Sportbuzz
Facebook SportbuzzTwitter SportbuzzYoutube SportbuzzInstagram SportbuzzTelegram Sportbuzz
Testeira
Mercado da Bola » SERÁ?

Atlético-MG "esquece" excesso de estrangeiros no elenco e não descarta a chegada de reforços para Sampaoli

Equipe já ultrapassou o limite de estrangeiros no seu time, porém pode trazer outros atletas de fora do país

Redação Publicado em 11/01/2021, às 14h42 - Atualizado às 15h38

Jorge Sampaoli foi um dos destaques da última temporada no futebol brasileiro
Jorge Sampaoli foi um dos destaques da última temporada no futebol brasileiro - GettyImages

Não é segredo para ninguém que, Jorge Sampaoli adora a chegada de novos jogadores, principalmente de atletas disponíveis no mercado sul-americano. Apesar de gostar de trabalhar com atletas estrangeiros, o treinador vai ter que lidar com algumas mudanças em 2021. 

Com seis jogadores que não são brasileiros no time, a equipe já ultrapassou do limite de atletas estrangeiros. Podendo relacionar apenas cinco por jogo, muitas vezes o argentino tem que deixar de lado uma de suas opções de fora das partidas no Campeonato Brasileiro. 

Quando Junior Alonso, Alan Franco, Zaracho, Savarino e Vargas estão todos à disposição, Sampaoli é obrigado a não relacionar Dylan Borrero. Mesmo assim, o clube não descarta a contratação de novos atletas estrangeiros, porém a chegada deles será com menor intensidade. 

Vale ressaltar que, o número de seis jogadores pode acabar se tornando sete nos próximos dias. Isso porquê, o Galo está próximo de acertar a contratação de Orejuela, que pertence ao Cruzeiro. O colombiano é visto com bons olhos pelo Atlético e pode fazer com que o time pague cerca de 20 milhões de reais por seu futebol. 

Recentemente, em entrevista coletiva de apresentação, Rodrigo Caetano confirmou que o clube não descarta a chegada de novos estrangeiros. No entanto, o novo diretor de futebol do time mineiro destacou que vai priorizar a contratação de atletas brasileiros. 

"Já conversamos a respeito disso, e o próprio Sampaoli é ciente de que temos que trabalhar mirando jogadores brasileiros, e estrangeiros sempre no limite de no máximo seis, pra jogarem cinco. Ou até mesmo, quem sabe no futuro, sempre estar avaliando constantemente o nível de performance dos estrangeiros. Não tem jeito: temos essa limitação, mas nosso técnico é consciente o suficiente disso", disse. 

Ele ainda concluiu: "Acho que não é excludente. Você pode, sim, mirar o mercado sul-americano, mas sabedor de que o nível de exigência e, principalmente, o critério na busca por esses aí tem que ser um sarrafo mais acima, pra que a gente não tenha muitas vezes jogadores sem poder atuar por serem estrangeiros".


Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!