Sportbuzz
Facebook SportbuzzTwitter SportbuzzYoutube SportbuzzInstagram SportbuzzTelegram Sportbuzz
Testeira
Mercado da Bola » ELE CHEGOU!

Assunto encerrado! Atlético-MG confirma Cuca como novo técnico e se pronuncia sobre escândalo

Treinador, que foi o comandante no título da Libertadores 2013 aceitou o convite para retornar ao clube mineiro

Redação Publicado em 05/03/2021, às 10h29

Cuca, agora novo treinador do Atlético-MG
Cuca, agora novo treinador do Atlético-MG - GettyImages

Negócio fechado!

Na manhã desta sexta-feira, 5, o Atlético-MG confirmou a contratação de Cuca como treinador para a temporada. 

Depois de buscar no mercado um substituto de Jorge Sampaoli, e até mirar mais em RenatoGaúcho, a diretoria do Galo foi atrás de um outro plano e viu no técnico campeão da Libertadores 2013 o nome ideal, até mesmo pelas circunstâncias do mercado, para o acerto.

Aos 57 anos, Cuca volta ao clube mineiro após sete anos.

O acerto acontece depois de uma reunião entre a diretoria do Atlético e o staff do treinador, que aconteceu na terça-feira, 2.

Já contratado, o técnico se encontra em Curitiba cuidando de assuntos familiares, principalmente da internação da mãe, que se recupera do coronavírus.

Cuca chega ao Atlético para um contrato de dois anos, com possibilidade de ampliação até dezembro de 2023.

A comitiva de Cuca é formada pelos auxiliares Cuquinha (seu irmão) e Eudes Pedro. O Atlético contratou também Cristiano Nunes para fazer parte da equipe de preparadores físicos do clube.

Cristiano havia se desligado do Internacional, e é mais um ex-profissional do Colorado que chega ao Galo. Antes, foram o diretor Rodrigo Caetano, o analista de mercado Alessandro Brito e o coordenador da base Erasmo Damiani.

O clube ainda apontou quais qualidades do técnico foram levadas em conta para a contratação.

"Comandante do Atlético na conquista da Libertadores de 2013, Cuca reúne as qualidades que a nova diretoria procura: é um técnico vencedor, acredita na base como fator de renovação, valorização do trabalho em grupo e é profissional íntegro", publicou o Atlético-MG.

Apesar da alegria por um lado, a torcida do Atlético-MG não gostou em nada do nome de Cuca para comandar o time.

Nas redes sociais, uma parcela da torcida está se manifestando de forma contrária à contratação do treinador com a hashtag #CucaNão.

O protesto tem a ver com um episódio ocorrido em 1987, na Suíça. Durante uma excursão do Grêmio à Europa, Cuca (então jogador) e os companheiros de clube, Eduardo Hamester, Fernando Castoldi e Henrique foram acusados de terem tido relação sexual com uma menina de 13 anos.

Após quase um mês detidos em Berna, os quatro jogadores foram liberados. Dois anos depois, em 1989, Cuca, Eduardo e Henrique foram condenados por atentado ao pudor com uso de violência.

Fernando foi absolvido da acusação de atentado ao pudor e condenado por estar envolvido no ato de violência.

Cuca deu sua versão sobre o acontecido pela primeira vez ao blog da jornalista Marília Ruiz, do site "UOL", onde se diz inocente.

Com relação ao Atlético, o clube sabia disso desde o começo da negociação, e vem se preparando, institucionalmente, para apoiar o treinador perante a opinião pública. No anúncio, o clube deu o seu posicionamento.

"Sobre os antigos episódios envolvendo o nome do treinador (e que vieram à tona recentemente), o Clube entende que o assunto está superado, em face das últimas declarações dadas por ele. O Clube Atlético Mineiro afirma confiar no treinador, em suas palavras e, principalmente, em sua conduta: sempre proba e séria, inclusive durante o período em que treinou o nosso time. O Clube afirma, ainda, ter absoluto respeito pelas mulheres, defende a bandeira da igualdade e repudia qualquer ato de violência ou discriminação, contra quem quer que seja".


 

 
 
 
 

 

 
 
 

Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!