Sportbuzz
Facebook SportbuzzTwitter SportbuzzYoutube SportbuzzInstagram SportbuzzTelegram Sportbuzz
Testeira
Mercado da Bola » NÃO DÁ MAIS!

Após investidas, Palmeiras recua em conversas por Borré por medo de crise financeira; saiba mais!

Clube considerou que seria irresponsabilidade contratar o colombiano com os altos valores envolvidos em meio a pandemia

Redação Publicado em 18/03/2021, às 06h23

Borré, jogador do River Plate
Borré, jogador do River Plate - GettyImages

Depois de tanta disputa entre os clubes pela contratação de Santos Borré, agora pelo que parece, ninguém mais vai se esforçar para ter o jogador no elenco. Isso porque após o São Paulo indicar que estava na briga, o Tricolor recuou por conta do alto valor a ser investido.

Agora, o principal clube interessado no atleta, o Palmeiras também deixou a negociação. De acordo com informações do site "Globo Esporte", por conta das incertezas causadas pela pandemia e do cenário econômico complicado, a diretoria decidiu dar um passo atrás nas conversas.

Na visão da equipe Alviverde, seria irresponsável continuar em uma negociação com valores considerados muito altos e que poderiam afetar a parte financeira, principalmente por conta do momento que o país atravessa com a pandemia.

Além disso, esse momento coloca, inclusive em dúvida a continuidade do futebol, revelando um cenário com ainda mais incertezas.

Com isso, esses fatores causados pela pandemia podem impactar diretamente nas receitas do clube durante a temporada, assim como aconteceu em 2020. Por isso, o negócio de grande proporção e com altos valores passou a ser considerado arriscado.

Nas últimas conversas, pela primeira vez Borré deu uma sinalização positiva de que poderia vir a fechar com o Palmeiras, mas ainda assim o clube optou por recuar na negociação.

Apesar disso, o Alviverde não descarta totalmente a possibilidade de um acerto, mas neste momento os valores que foram colocados ao jogador não são considerados favoráveis neste momento pelo clube.

Novas conversas podem acontecer, mas com quantias mais modestas. No entanto, agora as chances de acerto são bem menores. 

A publicação destaca que existe uma preocupação com a alta do dólar em relação ao real. As correções e gatilhos anuais em contratos de jogadores estrangeiros geralmente são baseadas na moeda americana, como seria o de Borré, e poderiam gerar problemas futuros.

Hoje, um dólar vale R$ 5,58.

No Palmeiras, a expectativa é que a crise financeira seja igual ou pior do que 2020, justamente por conta da pandemia do coronavírus, que impede a presença do público no estádio, entre outros aspectos financeiros que deixam de acontecer.

Desde o início o Palmeiras garantiu que não faria "loucuras" na contratação de jogadores. A diretoria avaliou que diante das condições atuais, seria irresponsável financeiramente contratando Borré.

O colombiano tem contrato com o RiverPlate até o meio do ano. Se quisesse contar com o jogador agora, o Palmeiras teria de pagar uma quantia ao clube argentino para a liberação antecipada, caso contrário, ele só chegaria em julho.

 
 
 
 
 

Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!