Sportbuzz
Testeira
Mercado da Bola / EITA!

Antes de estrear no Brasileirão, Chapecoense demite técnico

Mozart ficou apenas oito jogos sob o comando da Chapecoense e não irá comandar o time no Brasileirão

Redação Publicado em 27/05/2021, às 14h38 - Atualizado às 15h35

Chapecoense demite Mozart na véspera do Brasileirão - Márcio Cunha / Chapecoense
Chapecoense demite Mozart na véspera do Brasileirão - Márcio Cunha / Chapecoense

Na véspera do Brasileirão, a Chapecoense tomou medidas drásticas nos bastidores e anunciou a demissão de Mozart. O técnico, que comandou o time em apenas oito partidas, não resistiu à pressão da perda do título catarinense para o Avaí e foi demitido pelo clube alviverde.

Aliás a derrota no estadual foi a gota d'água para a sua demissão. Mozart foi duramente criticado pelas declarações que deu durante a entrevista coletiva e acabou sendo alvo da torcida. Após a perda do título para o Avaí, alguns torcedores da Chapecoense fizeram protestos e o ofenderam. 

Sob o comando da Chape, o treinador teve um aproveitamento de 50%, sendo três vitórias, três empates e duas derrotas em apenas oito jogos sob o comando do clube. Mozart também não agradou muitos pela forma como escalava a equipe para as partidas, principalmente nas finais diante do Avaí e com a derrota para os rivais sua permanência ficou insustentável. 

CONFIRA A NOTA DIVULGADA PELA CHAPECOENSE!

"A Associação Chapecoense de Futebol comunica, de maneira oficial, que Mozart não é mais o técnico da equipe alviverde. A decisão foi tomada em comum acordo com o treinador, após reunião realizada entre a diretoria e o profissional. O auxiliar técnico Denis Iwamura e o preparador físico Jackson Maciel Schwenber também não integram mais o quadro de colaboradores da instituição.

No comando do time, foram oito jogos, três vitórias, três empates e duas derrotas. O clube agradece aos profissionais pelos serviços prestados neste período e deseja sucesso nos próximos compromissos".

SAIBA COMO FOI A DERROTA PARA O AVAÍ!

O Avaí empatou em 1 a 1 com a Chapecoense nesta quarta-feira, 26, na Arena Condá, e faturou o título do Campeonato Catarinense. O meia Giovanni abriu o placar para o Leão da Ilha, e atacante Perotti empatou para os donos da casa nos acréscimos. 
 
O Avaí havia vencido o jogo de ida, na Ressacada, por 2 a 1 e tinha a vantagem do empate para ser campeão. Pela melhor campanha na primeira fase, a Chape precisava de uma vitória simples no jogo de volta (empate no agregado) para garantir o título. 
 
O último título catarinense que o Leão da Ilha havia conquistado foi em 2019, também contra a Chapecoense. Após o empate em 1 a 1, o Avaí venceu por 4 a 2 nos pênaltis. 
 

O jogo

 
Os donos da casa tentaram pressionar o Avaí nos minutos iniciais, mas não conseguiram oferecer muito perigo. A melhor chance na etapa foi em chute desviado de Fabinho, que acertou a trave.
 
No segundo tempo, o Avaí aproveitou os espaços deixados pela Chape e abriu o placar aos 25 minutos. Em contra-ataque, Renato foi lançado em profundidade e fez o cruzamento rasteiro para Giovanni, que tocou para o gol: 1 a 0.
 
Precisando buscar dois gols para garantir o título, a Chapecoense só balançou as redes nos acréscimos. No último lance da partida, Perotti cabeceou após escanteio e empatou o duelo: 1 a 1. 

Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!