Sportbuzz
Testeira
Lutas / MMA / PRESO!

UFC: Jon Jones é preso por violência doméstica; saiba mais

Um dos principais lutadores do UFC, Jon Jones se envolveu em outra polêmica na sua carreira e foi preso

Redação Publicado em 24/09/2021, às 16h25 - Atualizado às 16h41

Jon Jones foi preso nesta sexta-feira, 24 - GettyImages
Jon Jones foi preso nesta sexta-feira, 24 - GettyImages

Jon Jones está preso desde às 5h45 desta sexta-feira, 24, em Las Vegas, no Estados Unidos. De acordo com informações do site "Espn", o lutador foi acusado de violência doméstica e também por "tampering" com veículos. Tal acusação pode ser referente a pequenos roubos de itens de carro até com algumas mudanças nos carros com a finalidade de atingir alguém. 

De acordo com o boletim de ocorrência que foi divulgado nas redes sociais, o lutador do UFC foi acusado por violência doméstica de primeiro grau e lesão, tampering com veículos e seria obrigado a pagar cerca de 40 mil reais para poder deixar a prisão. Além disso, Jon Jones tem uma audiência marcada ainda para está sexta-feira, 24, para definir o seu futuro. 

O peso-pesado foi preso pela polícia metropolitana de Las Vegas na região onde se encontram os principais cassinos do local. Antes da prisão, Jon Jones recebeu uma homenagem do UFC e esteve presente no evento com sua noiva e suas três filhas. 

JON JONES IMPRESSIONA COM FORMA FÍSICA!

Mesmo com as declarações de Dana White de que não planeja dá-lo a próxima disputa de cinturão contra Francis Ngannou, Jon Jones segue treinando pesado para estar disponível assim que puder para estrear na nova categoria pelo UFC.
 
Dessa forma, o lutador está passando por uma verdadeira transformação em seu corpo para a subida de divisão de peso. Jon Jones é ex-campeão do peso-meio-pesado da organização, cujo limite de peso é de 93,4kg, enquanto o máximo permitido no peso-pesado é de 120,7kg.
 
Recentemente, lutador postou fotos dos seus treinos e impressionou pelo aumento de massa muscular. Confira:
 
 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por BONY (@jonnybones)

 

 

Relação abalada com o chefão

 
Jon Jones está passando por um momento conturbado no UFC e não luta pela companhia desde março de 2020. O americano está frustrado com a maneira como ele vem sendo tratado por Dana White e nesta segunda-feira, 29, ele perdeu a paciência e pediu demissão por meio de suas redes sociais. 
 
Em seu Twitter oficial, "Bones" escreveu a seguinte frase para os seus fãs: "Por favor, me liberem logo". Depois de deixar a publicação durante um período de 30 minutos, o lutador parece ter se arrependido e apagou o post de suas redes sociais. 
 
Mesmo que tenha ficado pouco tempo no ar, a publicação foi suficiente para que todos pudessem repercutir e entender que a indireta foi para o UFC.
 
Em constante pé de guerra com a companhia, Jon Jones não entra num octógono há mais de um ano e tem recebidos algumas provocações de Dana White, presidente do Ultimate. 
 
Na madrugada do último domingo, 28, Francis Ngannou surpreendeu o mundo da luta ao derrotar o experiente Stipe Miocic e ficar com o cinturão da categoria peso-pesado do UFC. Com bastante paciência, o africano superou o rival por nocaute.
 
Logo após o triunfo, os amantes do mundo das lutas passaram a projetar um embate entre Ngannou e Jon Jones. Além disso, o lutador africano também revelou ter vontade de encarar o ídolo americano durante entrevista ao Combate.
 
No entanto, o presidente do UFC, Dana White, afirmou que Jon Jones deveria estar com medo de enfrentar o rival. Para completar, o chefão da organização ainda questionou as recentes declarações do americano sobre pagamentos de lutas.
 
"Se eu fosse Jon Jones e tivesse visto essa luta em casa, eu começaria a pensar em descer para o peso-médio (risos). Eu poderia falar um dia inteiro sobre o que a frase "me mostre a grana" significa. Você pode dizer o quanto quiser que deseja lutar contra alguém. Mas você quer de verdade? Me parece que Jon Jones está falando sério", disse Dana White em coletiva.
 
Sem muita paciência, Jon Jones partiu para as redes sociais e rebateu os comentários do presidente do UFC. Segundo ele, a luta contra Ngannou pode acontecer, mas o americano voltou a reclamar dos valores pagos pela organização.
 
"Ir para o peso-médio? Não ganhei todo esse peso por razão nenhuma (risos). Se tem alguém questionando se quero essa luta, a resposta é sim. Mas também quero receber", disparou Jon Jones.
 
"Abandonei a divisão dos meio-pesados, literalmente ganhei uma grande quantidade de peso. E agora as pessoas estão dizendo que estou com medo? Todo mundo, menos eu, alegando que estou com medo. Tudo que pedi foi para ser pago", completou.
 
"Que grande maneira de promover a luta. Vamos apenas c... no Jon Jones e fazê-lo parecer estar com medo. Como ele se atreve a pedir para ser bem pago para uma luta séria", concluiu Jon Jones.

Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!